SOCIEDADE
 
Promover a saúde mental em contexto escolar
 
José Rosa, director do CFP AVCOA
Decorreram recentemente no Agrupamento de Escolas de Arouca dois níveis de formação
 
   Mais fotos
  Outras acções...
 Enviar a um amigo
 sugerir site
A doença mental é um problema que precisa de ser prevenido e precocemente detectado. As perturbações atingem os adultos mas também muitas crianças e adolescentes que frequentam as escolas portuguesas. Aliás, um problema com implicações no sucesso escolar, crescente e transversal a muitos países que motivou na sociedade portuguesa o recurso a estratégias preventivas nas escolas. A formação e a implementação de medidas têm estado em curso nas escolas do município de Arouca, no âmbito do projecto "Eutimia - Aliança Europeia Contra a Depressão em Portugal", através da difusão do projecto WhySchool, incluído no Plano Integrado e Inovador de Combate ao Insucesso Escolar (PIICIE). Dezassete municípios da Área Metropolitana do Porto, em articulação com os centros de formação de professores e as escolas têm levado à prática iniciativas de formação dirigidas a educadores e professores que lidam diariamente e durante muitas horas com crianças e jovens, dentro e fora das salas de aula. Em articulação com o Centro de Formação de Professores AVCOA decorreram recentemente no Agrupamento de Escolas de Arouca dois níveis de formação. Um primeiro nível dirigido à formação inicial de professores para o desenvolvimento de conhecimentos e competências necessárias à perceção e sinalização de casos que requeiram intervenção escolar ou especializada, num conjunto integrado de módulos de formação que foram conduzidos pelo psicólogo Pedro Miguel Ferreira, em serviço na autarquia e no AE Arouca, e pela psicóloga Inês Rodes, profissional do projecto Eutímia. Recentemente, concluiu-se um segundo nível de formação em que docentes do agrupamento multiplicaram entre os seus pares as aprendizagens realizadas na formação inicial.

Em nome das boas práticas

O desenvolvimento da criança e do adolescente, a clarificação dos conceitos de perturbação e doença mental, as patologias psiquiátricas nos jovens, depressão, neuroses, psicoses e esquizofrenia, comportamentos suicidários e autolesivos, bullying, as questões do estigma e da confidencialidade, as boas práticas de intervenção e tratamento, a comunicação e a promoção de estilos de vida saudável preencheram as jornadas formativas que foram frequentadas por cerca de três dezenas de docentes. Fortalecimento de competências profissionais para melhor responder os novos desafios e problemáticas emergentes no contexto escolar. Crianças saudáveis, melhor sucesso escolar. O combate ao estigma e ao preconceito está patente na referida escola arouquense, ao posicionar, na escola-sede, em local discreto mas central, bem próximo do percurso de discentes e docentes, os serviços permanentes de apoio e orientação psicológica que contam nesta altura com três profissionais para as dez escolas que integram o agrupamento. MMS 2019-12-07
 
Arouca

Terça, 29 de Setembro de 2020

Actual
Temp: 18º
Vento: NE a 0 km/h
Precip: 0 mm
Nublado
Qua
T 20º
V 3 km/h
Qui
T 16º
V 5 km/h
PUB.
PUB.
 
 
A Frase...

"O município desinvestiu nos jovens"

Ricardo Martins, lider da Juventude Popular, em entrevista ao RV

EDIÇÃO IMPRESSA

RSS Adicione ao Google Adicione ao NetVibes Adicione ao Yahoo!
PUB.
Desenvolvido por Hugo Valente | Powered By xSitev2p | Design By Coisas da Web | 22 visitantes online