FC Arouca 2-1 Farense

27.ª jornada

30 de Março 2024

Estádio Municipal de Arouca

Espectadores: 1278

Árbitro: Luís Godinho (AF Évora), auxiliado por Rui Teixeira e Diogo Pereira.

VAR: Bruno Pires Costa (AF Viana do Castelo)

FC Arouca – Arruabarrena; Tiago Esgaio (Milovanov, 79), Galovic, Montero e Weverson, David Simão (Pedro Moreira, 79) e Pedro Santos (Kouassi, 60); Sylla (Trezza, 71), Jason (Puche, 79) e Cristo; Mújica.

Suplentes não utilizados: João Valido, Matias Rocha, Busquets e Lawal.

Treinador: Daniel Sousa

Farense – Ricardo Velho; Fran Delgado (Belloumi 55), Igor Rossi, Gonçalo Silva e Talys; Mattheus Oliveira (Elves Baldé, 55), Cáseres, Fabrício (Rafael Barbosa, 72) e Marco Matias (Pastor, 72); Bruno Duarte e Zé Luís (Vítor Gonçalves, 72).

Suplentes não utilizados: Carvalho, Talocha, Artur Jorge e Seruca.

Treinador: José Mota

Ao intervalo: 1-0

Marcador: 1-0 (Tiago Esgaio, 45+1); 2-0 (Cristo, 68); 2-1 (Bruno Duarte, 88).


Lobos: a arte de ter uma Páscoa feliz

O FC Arouca voltou às vitórias numa tarde fria, mas de jogo agradável. Boa entrada da equipa arouquense no jogo, solta a circular a bola e a assumir o domínio do jogo – uma boa fase a que faltou apenas o último espaço, dificultado pelo recuo das hostes algarvias. De volta ao onze e em boa forma, David Simão punha o jogo a andar com critério, bem seguido pelos companheiros mais adiantados no terreno. O golo chegou a estar iminente no perigo criado por Jason (12’), Cristo (18’ e 21’) e Mújica (21’), mas Ricardo Velho respondeu com boas defesas. O Arouca estava por cima, mas sujeito aos contra-ataques do seu adversário, que teve em Marco Matias (28’) uma soberana oportunidade, mas, frente a Arruabarrena, rematou para fora. Passado o perigo, a justiça no marcador acabou por chegar já no tempo de compensação, num oportuno desvio de cabeça de Tiago Esgaio, após pontapé de canto de David Simão.


Cristo deu o golpe final

A apenas quatro pontos dos lugares complicados da tabela classificativa, a equipa farense voltou ao jogo a tentar fazer pela vida e Zé Luís (55’) desviou sobre a barra a bola que daria o empate. Uma reacção já esperada que levou Daniel Sousa a dar mais músculo ao meio-campo com a entrada de Kouassi para o relvado pesado. Farense trabalhava para virar o rumo, os lobos recompunham-se para tentar matar o jogo. Foi mais forte o ataque arouquense e Cristo, assistido por Mújica, atirou a contar. Com pouco mais de 20 minutos de jogo pela frente, os lobos geriram diante de um Farense que ainda alimentou o sonho do empate quando reduziu aos 88 minutos por intermédio de Bruno Duarte. Porém, era tarde demais para outros voos. Vitória justa do Arouca que, com 37 pontos, consolidou ainda mais o super-tranquilo 7º lugar da Liga portuguesa. MMS/RV (fotos: Avelino Vieira)

Outros Artigos de Interesse

Desporto

Joel Pinho critica Daniel Sousa e o SC Braga

O director geral do clube arouquense foi o porta-voz do descontentamento
Desporto

Daniel Sousa é treinador do FC Arouca, mas já assinou pelo SC Braga

Presidente arsenalista anunciou negócio. FCA ainda não tomou posição. As duas equipas jogam sábado entre si
Desporto

Centro Juvenil com boa presença no Eurobol de Gondomar

Sob a orientação dos técnicos Mário Henrique, João Andrade e Márcia Mendes, as três equipas de formação obtiveram um total de nove vitórias