ARMANDO ZOLA
 
Autárquicas em Arouca
 
OPINIÃO | A Margarida Belém caberá representar o Município, e a Pedro Vieira caberá representar a Assembleia Municipal que o elegeu
 
  Outras acções...
 Enviar a um amigo
 sugerir site
Em Arouca, o P.S. venceu as recentes eleições autárquicas para a Câmara Municipal (C.M.) fazendo reeleger Margarida Belém como sua Presidente. Já para a Assembleia Municipal (A.M.) como esta se compõe de 21 elementos eleitos por sufrágio directo e universal dos cidadãos eleitores mais os 16 Presidentes das correspondentes Juntas de Freguesia, ganhou, em relação ao total desses seus 37 membros, a Coligação de direita, a qual ganhou também, sequentemente, por votação secreta do colégio eleitoral em que a Assembleia se constitui para esse fim, a eleição para Presidente da Mesa e da Assembleia Municipal e para os dois restantes elementos da Mesa, todos com resultados diferentes, o que, se bem se atentar, não deixa, desde logo, de ter manifesto significado. Assim, nos próximos quatro anos, se tudo decorrer com normalidade, a Margarida Belém caberá, como a lei prescreve, representar o Município e, por consequência, todos os seus munícipes, e a Pedro Vieira, novo Presidente da Assembleia, caberá representar, como prescreve a lei também, a Assembleia Municipal que o elegeu.
Para além desses resultados eleitorais, há porém um conjunto de sinais que o voto dos arouquenses parece querer transmitir e que não deve deixar de relevar-se e de ter-se em atenção para o futuro. Desde logo, em relação à Coligação, os que emergem do facto de esta ter ficado a apenas 40 votos do P.S. (ambos na casa dos 45%) para a A.M., mas a mais de 1250 votos para a C.M. e de, tendo o P.S. perdido, na eleição para a C.M., de 2017 para 2021, mais de 1200 votos, a Coligação (mesmo não contando com o Iniciativa Liberal e juntando apenas os votos de PSD/CDS/PPM) não ter acrescentado, em 2021, praticamente nenhuns desses votos, agora perdidos pelo P.S., aos que, no conjunto daqueles três partidos, somara em 2017. Sintomático também é o facto de, nas eleições para a C.M., o P.S., só nas freguesia de Arouca e Burgo, ter perdido, de 2017 para 2021, mais de 400 votos, e a Coligação em nada ter beneficiado dessas perdas, antes tendo agora, nessas freguesias, votação inferior à de 2017.
Já o P.S., nas eleições para a C.M., vem perdendo votos desde 2009, ano em que teve o seu mais elevado número. Uma descida lenta de 2009 até 2017, mantendo-se sempre na casa dos 8000 votos, mas muito acentuada de 2017 para 2021, em que passou dos 8220 para os 6981 votos. Esta perda é também notória na votação para a C.M. quando vista freguesia a freguesia, pois que, se o P.S., em 2017, apenas perdeu em Covelo de Paivó/Janarde, ganhando em todas as restantes freguesias, desta vez, perdeu, não apenas em Covelo de Paivó/Janarde, mas também em Chave, Fermedo, Rossas e Urrô.
No que respeita à perda das Juntas de Freguesia, com subsequente influência na perda da Assembleia Municipal, a quebra mais acentuada do P.S. ocorreu de 2009 para 2013, uma vez que, em 2009, foram eleitos 8 Presidentes em listas do P.S., mais 2 independentes próximos do P.S. e apenas 9 nas do PSD/CDS, quando, em 2013, o PSD e o CDS elegeram 11, enquanto o P.S. apenas elegeu 4.
Para além dos indicados, outros sinais claros deram os eleitores. Da boa leitura e interpretação de todos e da boa e mais adequada resposta que lhes seja dada, dependerá, por certo, em grande medida, a decisão de continuidade ou de mudança, por parte dos munícipes, em próximas eleições. Para esse efeito, ao P.S. impõe-se corrigir erros de gestão política e de gestão administrativa cometidos ao longo dos anos, evitar, de futuro, novos erros de idêntica natureza, atentando, desde logo, na génese do movimento alargado e diversificado, estruturado na base de uma "coligação informal", que, contra todas as previsões, conduziu até ao poder autárquico no Município, e arrepiar caminho, se ainda é tempo, na progressiva e absorvente captura, há muito iniciada, desse movimento pelo P.S. (Partido e curto aparelho local), caminho esse que, se não for invertido, continuará a atrofiar o P.S., mesmo em eleições locais, até à dimensão que sociologicamente lhe corresponde, com a inerente perda dos ganhos que ainda lhe restam. E é muita a pena por assim poder acontecer, pois que, por exemplo, o forte pendor social e solidário que a esquerda imprimiu, e pode imprimir, à gestão municipal, jamais a direita, por mais que sejam as suas boas intenções, o poderá fazer.
 
Arouca

Domingo, 05 de Dezembro de 2021

Actual
Temp: 10º
Vento: NW a 8 km/h
Precip: 0.1 mm
Aguaceiros
Seg
T 13º
V 3 km/h
Ter
T 13º
V 6 km/h
PUB.
PUB.
 
 
A Frase...

"Quanto melhor conhecermos o território, maior capacidade teremos para o gerir, preservar e valorizar"

Margarida Belém, durante a inauguração do Balcão Único do Prédio (BUPi)

EDIÇÃO IMPRESSA

RSS Adicione ao Google Adicione ao NetVibes Adicione ao Yahoo!
PUB.
Desenvolvido por Hugo Valente | Powered By xSitev2p | Design By Coisas da Web | 65 visitantes online