ANSELMO OLIVEIRA
 
Assobiar para o lado
 
OPINIÃO | Os nossos montes são invadidos por jipes e motos que estão a destruir todo um ecossistema
 
  Outras acções...
 Enviar a um amigo
 sugerir site
É certo e sabido que muitos vestígios do nosso passado se encontram ainda sob terra. Desta vez foi em Escariz, na construção do novo troço da variante que nos vai ligar à Feira, que a movimentação de terras pôs a nu uma via antiga mas ainda por datar. Este facto só vem revelar o quão essencial é este tipo de obras terem o acompanhamento por parte de especialistas das mais diversas áreas. É minha opinião que este acompanhamento deveria ser feito por técnicos do Estado e não por empresas privadas pelos mais diversos factores. Mas neste momento não quero ir por aí.
A construção que agora está a ser efectuada a partir de Escariz já está a sofrer do mal de tantas outras. Não existe planeamento dos acessos que se fazem à obra. Deveria o cadernos de encargos e o projecto definir onde esse acessos seriam abertos por forma a preservar alguns caminhos existentes e para que a paisagem não fosse completamente adulterada. Quer o pastoreio que a própria fauna existente têm as suas rotas. Neste tipo de obras tal nunca é levado em conta. Para além disso também temos acessos de servidão que são mudados não tendo em conta os problemas que poderão causar no futuro.
Muito poderia ser preservado de outra forma mas como já tenho dito, a falta de planeamento que grassa neste país produz desastres ambientais irreparáveis.
Mas nada é de estranhar pois à vista de todos se passa um desastre ambiental que ninguém vê ou parece não querer ver. E sei que vou ser crucificado pelo que vou escrever.
Todos assobiam para o lado e muitos nem têm a noção do que fazem porque o fazem sem maldade mas apenas por diversão.
Já há muito tempo para cá que, principalmente ao fim de semana, os nossos montes são invadidos por jipes e motos que estão a destruir todo um ecossistema.
Os trilhos existentes são expostos à erosão ficando intransitáveis, muitas vezes até mesmo a pé, sendo que as pedras descobertas pela terra que as protegia são arrastadas pelo água provocando, muitas vezes, que certos trilhos desapareçam por completo. Muita da flora é destruída não procura de novos trilhos e a fauna, assustado, foge do seu habitat natural sendo que muitas vezes aparece morta nas nossas estradas.
Quem gosta do todo-o-terreno tem todo o direito de o fazer. Mas se existe quem o faço de forma responsável outros há que deixam um rasto de destruição que é por demais visível.
Este tipo de actividade deveria ser regulamentada como tantas outras. Convém fazê-lo enquanto é tempo.
 
Arouca

Sábado, 27 de Fevereiro de 2021

Actual
Temp: 12º
Vento: SE a 3 km/h
Precip: 0 mm
Nublado
Dom
T 16º
V 3 km/h
Seg
T 14º
V 5 km/h
PUB.
PUB.
 
 
A Frase...

"A Academia Sénior de Arouca preocupa-se com todos, ninguém fica para trás"

Carlos Silva Sousa, presidente da ASARC, em entrevista ao RV

EDIÇÃO IMPRESSA

RSS Adicione ao Google Adicione ao NetVibes Adicione ao Yahoo!
PUB.
Desenvolvido por Hugo Valente | Powered By xSitev2p | Design By Coisas da Web | 51 visitantes online