ANSELMO OLIVEIRA
 
Uma triste realidade
 
OPINIÃO | É obrigação do Município tudo fazer para preservar os locais
 
   Mais fotos
  Outras acções...
 Enviar a um amigo
 sugerir site
No passado mês de Novembro, foi notícia a destruição de mais património arqueológico no concelho de Arouca. Desta vez os danos foram no Dólmen Alagoas 4, integrado no conjunto megalítico de Escariz.
Casos como este acontecem com alguma frequência. Se uns chegam ao conhecimento público, como é este caso, muitos outros acontecem, mas como se encontram em locais mais recônditos, só muito tardiamente teremos deles conhecimento.
Não é uma situação isolada, infelizmente. Mas podemos elencar várias razões para que tal aconteça.
Podemos mesmo começar por este caso. Este dólmen encontra-se referenciado em vários locais. Para além de fazer parte da Carta Arqueológica de Arouca, também se encontra referenciado no site do Arouca Geopark. A Carta Arqueológica é fundamental para que se tenha conhecimento de todos os locais como forma a precaver a sua protecção. É obrigação do Município tudo fazer para preservar os locais identificados ou, pelo menos, ter em atenção intervenções junto ou nos mesmos.
Já quanto à referência no site deve ser porque apenas fica bem. Não adianta a referência se depois não se faz o essencial. Sinalizar e preservar! Estou certo que a grande parte da população não sabe onde se situam muitos dos locais que se encontram em sites. Porquê? Fácil! Não estão sinalizados e muito menos
preservados.
Já referi, muitas vezes, o Dólmen Aliviada 1. Monumento Nacional! O seu estado actual envergonha
todos os autarcas que nos últimos anos passaram por órgãos onde poderiam ter feito algo para a sua preservação. Autarcas esses que hoje se lamentam do estado a que este monumento chegou esquecendo do que poderiam ter feito nos largos anos em que tiveram essa responsabilidade.
A desculpa mais usual é que o mesmo se encontra em terrenos privados. Sim, é verdade. Mas não tiveram a mesma atitude quando quiseram construir os passadiços. Aí adquiriram-se os terrenos sem qualquer problema e, assim, essa desculpa cai por terra, trazendo a descoberto que não há interesse político para resolver a situação. Eu sei que não dá votos nem grande projecção para exterior. Os passadiços podem ganhar inúmeros prémios, podem fazer a maior ponte, que mais parece ser um poço sem fundo de gasto de dinheiros públicos, mas a mancha de ter um importante monumento ao abandono não desaparece.
Muitos são os locais que mereciam outra atenção mas que com os quais continua a existir um total desinteresse por parte do município. É esta a triste realidade.
Quando ouvimos que o Dólmen da Aliviada são apenas uns calhaus que lá estão - e isto da boca de pessoas com responsabilidades - está tudo dito. Se hoje no local parece que são uns calhaus, isso deve-se a todos que puderam e nada fizeram. Parece que estão a aguardar pelo destruição total para depois dizerem que nada há a fazer e lamentar a perda do património que depois passa logo a ser importante.
Como diz o povo, depois de mortos todos somos boas pessoas.
 
Arouca

Quinta, 28 de Janeiro de 2021

Actual
Temp: 13º
Vento: SE a 2 km/h
Precip: 0.1 mm
Nevoeiro
Sex
T 14º
V 3 km/h
Sáb
T 11º
V 10 km/h
PUB.
PUB.
 
 
A Frase...

"Os arouquenses estão preocupados com o preço da água, tal como eu estou"

Margarida Belém, presidente da CMA, em entrevista ao RV

EDIÇÃO IMPRESSA

RSS Adicione ao Google Adicione ao NetVibes Adicione ao Yahoo!
PUB.
Desenvolvido por Hugo Valente | Powered By xSitev2p | Design By Coisas da Web | 40 visitantes online