CÁTIA CARDOSO
 
Cultura adaptada
 
OPINIÃO | Muitos momentos ficaram por acontecer
 
  Outras acções...
 Enviar a um amigo
 sugerir site
Não deixaremos de falar dos impactos da pandemia no setor da cultura, por entendermos que não podemos esquecer a forma como nos temos posicionado, há demasiado tempo, em relação à cultura.
Se a democratização da cultura veio tornar acessível a todas as comunidades a arte e o conhecimento, por outro lado, passou a permitir também que de todas as comunidades saíssem artistas e profissionais do setor cultural.
Atualmente, a cultura deixou de estar circunscrita a nichos, designadamente às classes consideradas mais altas da sociedade e ao meio académico.
Hoje, todos podemos aceder a concertos, recitais, exposições, livros, artigos das ciências da cultura, etc.
Nesse sentido, se a cultura é de todos, todos têm responsabilidades. E a forma como o país tem, de
uma forma geral, tratado os artistas e outros profissionais do setor deixa muito a desejar, aliás, muito para melhorar.
Em Arouca, onde a cultura popular impera, muitos momentos ficaram por acontecer. Não obstante, é de salientar o esforço e capacidade de resiliência nomeadamente do município na readaptação aos tempos e aos meios Neste mês de julho, é exemplo o evento Arouca - História de um Mosteiro, a acontecer em versão online, com um conjunto de concertos, conversas, performances em vídeo e até uma mini série!
Ainda que o estar na rua e ver in loco seja preferível e isto nos encha de ânsia em voltar, em 2021, a ocupar as ruas da vila, o Terreiro e os claustros do Mosteiro, há que reconhecer que, atendendo às circunstâncias, esta foi a solução mais feliz.
O outro exemplo é o Torneio Inter-Freguesias de Futebol, este ano também ele virtual. Arouca não deixou que o verão das crianças e jovens arouquenses, habituados a representar as suas freguesias e conviver com os seus pares, perdessem as emoções dos jogos perante a exigência do distanciamento social.
Foi feito o trabalho para que as crianças e jovens pudessem jogar, de alguma forma, e sentir, de alguma forma, as emoções da competição.
Trata-se, claro, de uma cultura em ecrãs que não é o que se pretende, bem sabemos. Todavia, muitos municípios cancelaram igualmente os seus eventos e nem todos procuraram alternativas para continuar a envolver as pessoas e impedir que a ligação aos eventos e à região se perca neste ano atípico.
Para o ano, só poderemos voltar com mais garra e orgulho e vontade fazer acontecer, de estar presentes e de nos envolvermos ainda mais.
Arouca soube adaptar a cultura aos tempos, não se conformou perante as dificuldades, mas pensou mais além para manter o espírito cultural arouquense, manter marcas que são já tradições do nosso território. E isso só pode ser de felicitar e agradecer.
Resta saber como vai acontecer com a Feira das Colheitas, sendo certo que os constrangimentos sanitários vão continuar a ser uma realidade em setembro, assim como a necessidade de, por exemplo, assegurar o distanciamento social - que como sabemos é o que menos há numa Feira das Colheitas, com a vila a unificar-se para se celebrar!
 
Arouca

Quarta, 30 de Setembro de 2020

Actual
Temp: 13º
Vento: NW a 3 km/h
Precip: 0 mm
Nublado
Qui
T 16º
V 5 km/h
Sex
T 13º
V 10 km/h
PUB.
PUB.
 
 
A Frase...

"O município desinvestiu nos jovens"

Ricardo Martins, lider da Juventude Popular, em entrevista ao RV

EDIÇÃO IMPRESSA

RSS Adicione ao Google Adicione ao NetVibes Adicione ao Yahoo!
PUB.
Desenvolvido por Hugo Valente | Powered By xSitev2p | Design By Coisas da Web | 26 visitantes online