ARMANDO ZOLA
 
A "mãe de todas as obras"
 
OPINIÃO | Venha agora, sem demora, o concurso para o 3º troço!
 
  Outras acções...
 Enviar a um amigo
 sugerir site
Intervindo na cerimónia de assinatura do auto de consignação da obra de construção do 2º troço da Via Estruturante, na presença do Senhor Ministro das Infraestruturas e da Habitação, a Sr.ª Presidente da Câmara atribuiu-me a paternidade do qualificativo "Mãe de Todas as Obras" também dado àquela Via. É lapso inadvertido, sem dúvida. Noutro texto, publicado nesta página, com o mesmo título deste, no já distante mês de Fevereiro de 2014, escrevi: "precisamente sobre a Via Estruturante, Variante ou "Mãe de Todas as Obras", como a apelidou o actual Presidente da Câmara" (na altura o Eng.º Neves). Embora, a partir daí, uma ou outra vez, exigindo-o as circunstâncias do momento, tenha feito uso desse qualificativo, sempre entre aspas, para referenciar a Via, a verdade é que, por regra, procurei chamar-lhe sempre "Via Estruturante", designação sugerida pelo Eng.º Luís Braga da Cruz, então Presidente da CCR/Norte, na primeira reunião que com ele tive sobre o assunto, já nos idos de 1994, sugestão essa a que, de imediato aderi, por me parecer a designação que melhor se ajustava ao empreendimento e a que melhor nos poderia servir de argumento junto de quem teríamos de exigir a sua realização. Mais tarde, por necessidade e exigência do respectivo enquadramento em PIDDAC, viria a ser-lhe atribuída a designação oficial, inapropriada e redutora, de "Variante à EN 326 e à EN 227".
O mais importante, porém, não é o nome. Importante, sim, é que este 2º troço, ainda que na sua maior parte fora de Arouca, avance e que o 3º troço, que não é o último da obra, entre a Ribeira de Tropeço (e não a Ponte da Cela, onde, forçosamente, aos 9,9 Km, sem que o quisessem o Estado, nem a Câmara, teve de terminar o 1º troço, com todos os enormes prejuízos advenientes) e a Abelheira, urgentemente seja posto a concurso. O próprio Ministro, Pedro Nuno Santos, consciente da justiça da pretensão de Arouca e conhecedor, desde a sua adolescência, da luta dos arouquenses pela sua concretização, nos incentiva a que não desistamos de lutar, até para o ajudar a por isso lutar também no seio do Governo.
Importante é que se saliente, igualmente, que, sendo, sem dúvida, este 2º troço da obra, de muita importância para Arouca, não pode, todavia, o mesmo, nas contas da Administração Central, ser contabilizado apenas a débito de Arouca. Ele serve também, e muito, importantes áreas de Oliveira de Azeméis e, mais ainda, de Santa Maria da Feira, designadamente, a freguesia de Romariz, com uma zona industrial, várias indústrias dispersas e muito mais população que a de Escariz.
A merecer ainda maior realce, o facto de este 2º troço, que, aquando do lançamento a concurso foi anunciado com quatro rotundas e outras descaracterizações no seu percurso, ter sido consignado agora, na prática, com uma única rotunda no seu início, em Escariz e, mesmo esta, que agora se justifica, ficará, por certo (seria incompreensível que não ficasse) fora da Via logo que construído e ligado o 3º troço. As rotundas anunciadas descaracterizavam a Via e prejudicavam o tráfego. Seria imperdoável mantê-las. Por isso, logo em Dezembro de 2018, contra elas aqui me insurgi, expressando duvidar que, com elas, a Via continuasse a ser "Estruturante", aqui apelei, em Abril de 2019, a que se exigisse urgentemente a Via, "no mínimo com condições idênticas à da parte já realizada", aqui perguntei, em Março de 2019, se quem elaborou o projecto sabia o que significava para as "empresas e economia local, parar e arrancar, com um camião carregado, dia a dia, em cada viagem, em quatro rotundas, num percurso de apenas7 Km", incentivando, na altura, a que se aproveitasse o atraso no prazo do concurso "para tentar junto do novo, jovem e talentoso Ministro das Infra-estruturas, nossovizinho, a melhoria do projecto, com a supressão das referidas e inadmissíveis rotundas."
Sem essas rotundas, ganha o projecto, ganhará a Via, ganharão todos os que virão a percorrê-la. São, por isso, credores do nosso reconhecimento todos os que contribuíram para que assim fosse.
Venha agora, sem demora, o concurso para o 3º troço! Como bem disse o Senhor Ministro, "ninguém, o próprio Governo, faz um favor a Arouca, mas antes um acto de justiça". JUSTIÇA, é apenas o que reclamamos.
 
Arouca

Quinta, 13 de Agosto de 2020

Actual
Temp: 16º
Vento: NNW a 2 km/h
Precip: 0 mm
Pouco Nublado
Sex
T 23º
V 3 km/h
Sáb
T 21º
V 5 km/h
PUB.
PUB.
 
PUB.
 
A Frase...

"Ser padre é dar a vida, renunciar muitas vezes às minhas vontades, ouvir os sofrimentos das pessoas e sofrer com elas"

Misael Fermín Calderon, o novo vigário paroquial de Arouca

EDIÇÃO IMPRESSA

RSS Adicione ao Google Adicione ao NetVibes Adicione ao Yahoo!
PUB.
Desenvolvido por Hugo Valente | Powered By xSitev2p | Design By Coisas da Web | 21 visitantes online