CÁTIA CARDOSO
 
Setembro da Mó
 
OPINIÃO | Nas entranhas das montanhas e do vento, somos melhores
 
  Outras acções...
 Enviar a um amigo
 sugerir site
Setembro começa com temperaturas dignas do auge do verão, e com a ânsia de grandes eventos para o concelho de Arouca: as festas da Senhora da Mó, o Arouca Film Festival e, claro, a aclamada Feira das Colheitas, que celebra neste ano as bodas de diamante.
Eventos que fazem parte da agenda das gentes de Arouca, e que colocam em ênfase o melhor do território, todas as suas potencialidades históricas, culturais, sociais.
Em setembro, toda a vila fica em festa.
É do alto do monte da Senhora da Mó que se obtém a mais sublime vista sobre o coração da vila, onde se insere, vaidoso, o mosteiro.
A beleza e emoção que este espaço sustenta foram e são motivo de atenção de artistas, como, por exemplo, o escritor Miguel Torga que, em 1965, escreveu no seu Diário X: Também no reino de Deus há ricos e pobres.
Os que vivem nas sedes do poder, e os que vegetam nas sucursais. Lá em baixo, no convento, a segurança, a opulência, o convívio; aqui, nesta pequena ermida, a incerteza, a miséria, a solidão.
Mas são os divinos desafortunados que eu admiro.
Negam na própria desgraça a graça sobrenatural, e proclamam de cada píncaro a extensão maravilhosa do natural.

Torga é sublime nas palavras.
Há uns tempos, no blogue "Defesa de Arouca", José António Rocha sugeria que esta frase fosse gravada numa placa que se colocasse no monte da Senhora da Mó, num local em que se pudesse ver o mosteiro e a capela, tal como o escritor viu.
Aquilo que nos deve espantar é que esta ideia nunca tenha sido agarrada e transformada em realidade. É profundamente lógica. E, por isso, ser-nos-ia ingratidão e apedeutismo falarmos deste Lugar sem a reforçamos.
Com o passar dos anos, o espaço da Senhora da Mó tem vindo a tornar-se mais aprazível. Não é apenas ideal para ver e fotografar o pôr do sol, mas também para beber café e dinamizar piqueniques.
Enquanto que, por estes dias, se juntam ali as famílias para degustarem o tradicional bacalhau, durante todo o ano muitos são aqueles que ali sobem para degustarem a vista sobre a vila quando a noite lhe cai, nasceres e pores do sol, espetáculos de pirotecnia, porque tudo aquilo que a vila proporciona parece ganhar uma dimensão superior de magia e beleza se visto do alto do monte da Senhora da Mó.
Nas entranhas das montanhas e do vento, somos melhores.
A natureza e a história, aliada à lenda do cristão que foi preso pelos mouros numa arca de milho com uma pedra de mó em cima e que pela sua devoção alcançou, junto à capela, a compaixão do mouro, tornam este espaço peculiar e pujante.
Tão peculiar e pujante que merecia nele gravadas as peculiares e pujantes palavras do peculiar e pujante Miguel Torga.
 
Arouca

Quarta, 23 de Outubro de 2019

Actual
Temp: 14º
Vento: NNW a 6 km/h
Precip: 0.6 mm
Aguaceiros
Qui
T 14º
V 3 km/h
Sex
T 17º
V 3 km/h
PUB.
PUB.
 
PUB.
 
A Frase...

"Espero que os pais dos atletas sejam exemplos de 'fair-play' dentro e fora do campo"

Pedro Cirne, presidente da UD Fermedo, em entrevista ao RV

EDIÇÃO IMPRESSA

RSS Adicione ao Google Adicione ao NetVibes Adicione ao Yahoo!
PUB.
Desenvolvido por Hugo Valente | Powered By xSitev2p | Design By Coisas da Web | 40 visitantes online