MAFALDA FERNANDES
 
A romaria da Senhora da Saúde
 
OPINIÃO | As festividades cumprem duas vertentes, a religiosa e a profana
 
  Outras acções...
 Enviar a um amigo
 sugerir site
As festividades em honra da Senhora da Saúde, na antiga Vila de Cabeçais, ocorrem nos dias 14, 15 e 16 de Agosto. O dia 15 de Agosto, que é feriado nacional, é o dia consagrado à assunção de Nossa Senhora e, por isso, a Senhora da Saúde é celebrada em numerosas localidades nesse dia, e chamada por isso mesmo, nas regiões do Sul, a Senhora de Agosto.
As festividades da Senhora da Saúde, em Cabeçais, revestiram-se, este ano, de grande brilho, sem que se tivesse notado qualquer espécie de ostentação excessiva.
As festividades cumprem duas vertentes, a religiosa e a profana, e uma e outra se revestiram de grande brilho tendo atraído à antiga vila, nos três dias de festa, numerosos visitantes e peregrinos que aproveitaram a altura para satisfazer promessas e orar, em particular, ou em conjunto à Nossa Senhora da Saúde.
Pelas 20 horas do dia 14, iniciaram-se as festividades com a celebração da Eucaristia na Igreja Matriz de Fermedo, seguindo-se uma procissão de velas até à Capela de Nossa Senhora da Saúde, em Cabeçais.
O dia 15 é o dia maior. Pelas 8 horas da manhã, deu entrada, na antiga vila, a Banda Marcial do Vale, que percorreu a localidade saudando os moradores e animando a festa com concerto na Praça.
Pelas 11 horas e meia da manhã celebrou-se a missa campal, celebrada por um distinto missionário da Consolata que, à homilia exortou os presentes a serem melhores cristãos, abdicando em primeiro lugar do orgulho que é característica da sociedade de hoje, na Praça Dr. Albano de Castro, com toda a solenidade e brilho e à qual assiste sempre uma multidão considerável.
Pelas 15 horas deu entrada na localidade o Grupo Cultural e Recreativo da fanfarra dos Bombeiros Voluntários da cidade de Lourosa, evoluindo no largo e encantando os assistentes com suas actuações.
Pelas 17 horas e 30 minutos, houve terço na Capela, seguindo-lhe uma majestosa procissão com dez andores belamente engalanados de flores naturais pela florista da terra Carla Oliveira e acompanhados de numerosas crianças representando os santos ali venerados. Abrilhantaram a procissão, a Banda Marcial do Vale e a Fanfarra dos Bombeiros Voluntários de Lourosa e acompanhou os devotos o senhor Diácono Vítor.
Depois da procissão, a Banda Marcial do Vale deliciou os assistentes com belíssimas partituras e rapsódias até ao entardecer.
Pelo serão, por volta das 22 horas iniciou-se o tempo do folclore, com a actuação do Rancho Folclórico de Nossa Senhora das Amoras, de Oliveira do Arda, Castelo de Paiva e o Grupo de Danças e Cantares de Perre, de Vila Meã, Viana do Castelo, que seguraram no largo os apreciadores desta "nobre arte", no dizer do médico Dr. António Luís, da USF de Escariz.
A noitada do dia 16 é sempre, desde há muitos anos, um tempo também especial e as multidões não deixam de ocorrer à antiga vila. Desta vez, pelas 21h e 30 m deu entrada no palco a apreciada artista Karina e pelas 23 horas o famoso artista Yran Costa e a sua banda.
Está de parabéns a comissão de festa pelo sentido de organização, pelo bom gosto e pela harmonia e ausência de incidentes, apesar de termos tido em três dias consideráveis multidões.
 
Arouca

Quarta, 23 de Outubro de 2019

Actual
Temp: 14º
Vento: NNW a 6 km/h
Precip: 0.6 mm
Aguaceiros
Qui
T 14º
V 3 km/h
Sex
T 17º
V 3 km/h
PUB.
PUB.
 
PUB.
 
A Frase...

"Espero que os pais dos atletas sejam exemplos de 'fair-play' dentro e fora do campo"

Pedro Cirne, presidente da UD Fermedo, em entrevista ao RV

EDIÇÃO IMPRESSA

RSS Adicione ao Google Adicione ao NetVibes Adicione ao Yahoo!
PUB.
Desenvolvido por Hugo Valente | Powered By xSitev2p | Design By Coisas da Web | 27 visitantes online