PAULO MILER
 
Tributo ao jornalismo local
 
OPINIÃO | Representa o cunho de uma matriz que remonta aos antepassados
 
  Outras acções...
 Enviar a um amigo
 sugerir site
Aos Ocidentais sempre lhe sobraçaram a elevação dos valores e a inovação, feições que lhes incumbem desde os primórdios da desenvoltura civilizacional como a conhecemos.
O triunfo do liberalismo como marca indelével do Ocidente espraiou-se nos vários domínios do nosso quotidiano, uns mais triviais que outros, sendo certo que valores e princípios de oneroso "quilate" ético se elevaram como padrão ou matriz civilizacional da ação humana, nomeadamente a autodeterminação, a liberdade de expressão ou a livre iniciativa. A premência destes valores ao longo da travessia da História, mesmo com os inúmeros e afiados espinhos que se nos infligiram, constitui uma das bandeiras que orgulhosamente içamos, ao esvoaçar da qual informamos, opinamos e valoramos livremente. E a inovação teve, efetivamente, um papel preponderante na propagação e aplicabilidade prática dos anteditos valores e princípios liberais.
É certo, porém, que a inovação, per si, nem sempre foi perfilhada ao Ocidente: o papel surgiu no século II na China e apenas chega à Europa no século XII e XIII; a imprensa foi inventada na China no século VIII, os carateres especiais no século IX e apenas chegam à Europa no século XV. Isto permite-nos aclarar que o Ocidente, pese embora o reconhecimento do progresso tecnológico e consagração dos valores, muitas vezes embarcou na carruagem da inovação. Todavia, foram o Ocidente e o seu liberalismo que levaram a inovação, outrora pertença do Oriente, a outro patamar de desenvolvimento. Foi visível o efeito na imprensa, pela disseminação da informação descentralizada, acessível a toda a população de um determinado país, mesmo nas zonas rurais de pergaminhos inalcançáveis ou num interior invariavelmente esquecido e abandonado, deixado muitas vezes à mercê do louvável esforço dos empreendedores locais em contexto histórico longínquo da era tecnológica que por ora conhecemos.
O Jornal Roda Viva comemorou, no passado dia 13 de Julho, 30 anos de existência ou, passe o romantismo, de "idade". Poder-se-ia igualmente exortar ou parabenizar o jornalismo local e todos os seus laboriosos empreendedores, que assim cumprem o que de melhor trouxe o liberalismo ocidental, mesmo tendo presentes as tremendas dificuldades inerentes à aparentemente singela, mas laboriosa tarefa de manter um meio de difusão de informação local num pequeno concelho como o de Arouca. De facto, só por devoção, paixão e engenho se consegue prover um jornal local, outrora galanteado com outra corte, seja em função dos novos "tech-tempos", seja pelas dificuldades burocráticas e financeiras que, no nosso país e em particular no interior, um empreendedor local enfrenta ao erguer e sobretudo manter um negócio à tona.
O jornalismo regional e local representa o cunho de uma matriz tradicional que remonta aos nossos antepassados, à exultação dos feitos locais e regionais, à promoção das suas figuras notórias que orgulhosamente se emproavam, das conquistas que amealhavam por esse país e mundo fora,
carregando consigo o nome da terra que os viu nascer e que os formou. Acima de tudo, dar a conhecer-nos a nós próprios, enquanto habitantes locais com ou sem residência permanente, cujo código postal figurado continua a ser o mesmo com que crescemos. No fundo, este tradicionalismo, que se confunde com conservadorismo, vem, em boa altura, pôr algum cobro a um certo progressismo desenfreado, a coberto de um certo state of mind ou seguidismo turvo de uma agenda, cremos, político-social que teima em apagar ou adulterar o passado e desenhar um mundo futurista sui generis.
O revivalismo histórico tem essa nuance: faz-nos aliar a nostalgia, a recordação, à valoração atual de momentos e instrumentos que damos por adquiridos, mas que, no entanto, se encontram pejados de simbolismo, que nos preenchem.
O Jornal Roda Viva, enquanto modelo do jornalismo, é e será certamente não apenas um meio de difusão da informação do concelho de Arouca, mas acima de tudo um viveiro de emoções para os arouquenses que o agiganta.
O triunfo dos valores e princípios liberais é, também, o triunfo do jornalismo regional e local.
 
Arouca

Quarta, 23 de Outubro de 2019

Actual
Temp: 12º
Vento: NNW a 6 km/h
Precip: 0 mm
Muito Nublado
Qui
T 14º
V 3 km/h
Sex
T 17º
V 3 km/h
PUB.
PUB.
 
PUB.
 
A Frase...

"Espero que os pais dos atletas sejam exemplos de 'fair-play' dentro e fora do campo"

Pedro Cirne, presidente da UD Fermedo, em entrevista ao RV

EDIÇÃO IMPRESSA

RSS Adicione ao Google Adicione ao NetVibes Adicione ao Yahoo!
PUB.
Desenvolvido por Hugo Valente | Powered By xSitev2p | Design By Coisas da Web | 24 visitantes online