OPINIÃO
 
OPINIÃO: Coordenador do PNR Aveiro
 
Anselmo Filipe Oliveira
 
   Mais fotos
  Outras acções...
 Enviar a um amigo
 sugerir site
CHEGARÁ O DIA EM QUE A MINHOCA DEIXA DE ENGANAR O PEIXE

O recente anúncio de problemas com o concurso do troço da variante a partir de Escariz, veio confirmar as suspeitas de que muitos já desconfiavam. Foi mais uma tentativa de enrolar o povo de Arouca, dizendo-se que era desta que a obra avançava.
Todos no relembramos das palavras do então Primeiro-Ministro, José Sócrates. Sim, esse mesmo que levou o país à bancarrota. Prometeu o término da variante até Santa Maria da Feira, só é pena que o dinheiro que usou indevidamente não tenha sido bem empregue na nossa variante.
O problema que surge agora e que se prende como os custos efectivos do dito troço, vem revelar incompetência ou a manifesta vontade de que o mesmo não seja executado. Quem faz o estudo dos custos da obra sabe muito bem os custos que esta implica. Ou, por outro lado, é manifestamente incapaz de ocupar o cargo para o qual foi designado.
É minha convicção que até o executivo da Câmara Municipal foi levado na conversa das boas intenções do Governo. Caso não o tenho sido, revela que estava a "fazer o frete" ao Governo para proveito próprio. Não é com o pedido de reuniões a este e àquele que o problema será resolvido. Ou será que isso não foi feito por diversas vezes?
Certo é que, perante isto, esse troço da variante nunca avançará antes das Legislativas e quiçá da próximas Autárquicas. Ou talvez nem mesmo nos próximos anos.
O troço que foi anunciado, embora útil, não vem resolver o problema do acesso rápido ao litoral para as pessoas do vale de Arouca. Esse problema está entra a Ribeira, em Tropeço, e Escariz. Não adianta andar a rectificar o piso, colocando-se leves camadas de asfalto para tapar buracos. Não é por aí que a viagem se torna mais rápida. A intervenção nas bermas só peca por tardia porque em qualquer rodovia elas são parte fundamental. Mais uma vez, se tenta atirar areia aos olhos dos arouquenses.
Certo é que, sucessivamente, o PS tem lançado a minhoca (variante) aos peixes (arouquenses) e estes têm mordido o isco. Basta consultar os resultados eleitorais. Mas até quando os peixes se deixarão enganar pela minhoca?
A propósito dos estudos e projectos que se fazem quando são executadas obras pagas por todos nós, vou apenas fazer uma pequena alusão à "Maior ponte pedonal suspensa do mundo". Existiram problemas com a fixação da estacaria de um dos pilares. Não aprenderam nada com a situação na Pedra Má. Para que servem, afinal, os gabinetes que fazem os estudos dos projectos?
Qual será o valor no custo final da ponte. O dobro? O triplo? Ou ainda, quem sabe, talvez mais? Anselmo Filipe Oliveira

 
Arouca

Quarta, 27 de Março de 2019

Actual
Temp: 10º
Vento: ESE a 8 km/h
Precip: 0 mm
Céu Limpo
Qui
T 18º
V 3 km/h
Sex
T 19º
V 2 km/h
PUB.
PUB.
 
INQUÉRITO
O actual governo ainda vai lançar novo concurso para o troço Escariz/A32?
 
 
A Frase...

"Numa freguesia extensa (35 km2), torna-se difícil a gestão de todos os espaços públicos"

Joaquim Cunha, autarca de Canelas-Espiunca, em entrevista ao RV

EDIÇÃO IMPRESSA

RSS Adicione ao Google Adicione ao NetVibes Adicione ao Yahoo!
PUB.
Desenvolvido por Hugo Valente | Powered By xSitev2p | Design By Coisas da Web | 19 visitantes online