ELÍSIO AZEVEDO
 
O fogo e as pedras
 
OPINIÃO | No deslizamento mortal da Pedra Má nenhum governante ou dirigente político veio ao local
 
  Outras acções...
 Enviar a um amigo
 sugerir site
O ano passado ficou marcado pelos grandes incêndios que devoraram centenas de hectares de floresta, destruíram ou danificaram centenas de habitações e causaram dezenas e dezenas de mortos, intoxicados pelo fumo.
Na altura, o Presidente da República, como já nos habituou, deslocou-se aos locais atingidos, transmitindo a sua solidariedade e as condolências às famílias das vítimas, o apoio do governo e da sociedade civil na recuperação dos danos sofridos.
Seguiu-se a presença do Chefe do Governo, de ministros, secretários de estado, políticos, a sociedade civil mobilizou-se e as obras de recuperação ainda prosseguem.
Mas se este ano que agora termina foi mais tranquilo e o número de incêndios e de danos diminuiu significativamente, a derrocada de Borba arrastou consigo para a morte várias pessoas que na altura ali
circulavam e soterrou alguns operários que ali trabalhavam.
O Presidente da República visitou o local; seguiu-se-lhe o Chefe de Governo, ministros e políticos de vários quadrantes, todos lamentando sucedido, reconfortando as famílias das vítimas, pedindo o apuramento de responsabilidades pelo sucedido.
Mobilizados todos os recursos e retirados os corpos das vítimas, prosseguem os trabalhos de consolidação e apuram-se responsabilidades pelo que aconteceu.
O que é surpreendente no meio disto tudo, são as palavras do dr. António Costa ao desresponsabilizar o seu Governo, alegando que a estrada era municipal e, como tal, a responsabilidade pela sua manutenção ou encerramento à circulação de veículos era do Município, e o Governo não tinha responsabilidade nenhuma no sucedido - nem de fiscalizar, nem intervir!
Como é que é possível que o Chefe de um Governo de um país independente e soberano decline a responsabilidade que lhe cabe pelo cumprimento da lei e a segurança dos cidadãos?
Aliás, quando no próximo dia 6 do próximo mês de Março se completa mais um ano sobre o deslizamento de pedras e lama na escarpa da Pedra Má, arrastando para a morte dois cidadãos que ali circulavam, e embora fosse outro o Governo e outro o Presidente da República, nenhum governante ou dirigente político veio ao local - limpou-se o entulho, aplicaram-se umas pazadas de cimento, enterraram-se os mortos, prometeu-se mais uma vez a consolidação da escarpa (que continua a ser exigida e prometida) e tudo continua na mesma, até que nova tragédia aconteça - e a estrada não é municipal, é a ESTRADA NACIONAL 326, aqui, na nossa terra por onde circulamos todos os dias.
Infelizmente, interior é interior.
Ainda assinado a 11 de Outubro o acordo entre a Câmara Municipal de Arouca e o Presidente do Conselho de Administração das Infraestruturas de Portugal para a construção de um pequeno troço na famigerada Variante, cujo projecto tem sofrido várias alterações, entre Escariz e a A32 e já tudo foi alterado - a entrega de propostas para a sua construção foi adiada e o prazo de execução, passou de 540 para 990 dias.
Nem mesmo o Município participando no custo da obra e das expropriações, os trabalhos se iniciam ou concluem no prazo inicialmente previsto e não se trata de uma estrada municipal, é uma Estrada Nacional!
Não é assim que se combatem as assimetrias regionais, nem é assim que se fixam as populações no interior.

MEMÓRIA
Fernando Silva (49 anos) e Tiago Brandão (57 anos), ambos da freguesia de Rossas, circulavam na EN 326 e perderam a vida a 29 de Março de 2013 na derrocada da Pedra Má.

 
Arouca

Terça, 02 de Junho de 2020

Actual
Temp: 22º
Vento: WSW a 5 km/h
Precip: 0.2 mm
Aguaceiros
Qua
T 21º
V 3 km/h
Qui
T 20º
V 3 km/h
PUB.
PUB.
 
 
A Frase...

"O movimento associativo juvenil tem reagido com resiliência e energia, procurando reinventar-se"

Cátia Camisão, vice-presidente da FNAJ, em declarações ao RV

EDIÇÃO IMPRESSA

RSS Adicione ao Google Adicione ao NetVibes Adicione ao Yahoo!
PUB.
Desenvolvido por Hugo Valente | Powered By xSitev2p | Design By Coisas da Web | 94 visitantes online