ELÍSIO AZEVEDO
 
O poder do voto
 
OPINIÃO | Arouca não vai desistir do seu futuro
 
  Outras acções...
 Enviar a um amigo
 sugerir site
À medida que as eleições legislativas se aproximam e se multiplicam as promessas, até o interior mais esquecido, agora, é todos os dias recordado - é necessário mobilizar os eleitores, mesmo os mais esquecidos e marginalizados, abrindo caminho a todas as "geringonças" possíveis.
Ministros, secretários de estado, deputados, partidos, todos os olhos postos no próximo acto eleitoral, concentrados num único objectivo - vencer as próximas eleições legislativas, prometendo promessas.
Aqui mesmo ao nosso lado, Castelo de Paiva, já tem a sua promessa - promessa de promessa de primeiro-ministro - vai ser concluída a Variante à EN222!
Arouca não foi esquecida - a Variante à EN326 não será a Variante prevista no projecto inicial adjudicado em 4 de Setembro de 2001 e concluído em Maio de 2006 - vai ser um pequeno troço entre o Parque de Negócios de Escariz e a A32, assumindo o Município de Arouca uma eventual comparticipação nos custos das expropriações dos terrenos em concelhos vizinhos!
Não é o prometido, nem o desejado, mas já são mais alguns metros e pode muito bem acontecer que numa próxima vez se acabe o projecto e se cumpra de uma só vez todas as promessas já feitas...
Houve tempos em que o prometido era devido, mas em termos de Arouca e das comunicações, isso raramente se cumpriu - foi assim com a estrada de São Pedro do Sul cujo, projecto ficou na gaveta, e a ligação a Alvarenga demorou dezenas de anos a ser construída.
O problema das comunicações tem sido, desde sempre, uma preocupação de todos os autarcas e de todos os arouquenses, obrigando muitos deles a abandonar as suas aldeias em busca de um futuro melhor - muitos lá ficaram por esse mundo fora, alguns deles não resistiram à saudade e ao regresso - mas nem os autarcas conseguiram concretizar de todo os seus desejos nem a população ver satisfeitas as suas mais legítimas aspirações.
A solução encontrada para a Variante é uma solução provisória, que nem cala as discordâncias, nem resolve um problema que continuará a condicionar o desenvolvimento de um concelho que a natureza bafejou mas continua esquecido - a única coisa que lhe resta é continuar a luta, confiando em si próprio e no exemplo daqueles que aqui investiram, criando riqueza e confiando em si próprios.
Arouca, situada numa zona de transição entre o litoral e o interior, e apesar de todos os condicionalismos, tem sabido aproveitar algumas das suas riquezas naturais e um dia virá, em que vencidas tantas dificuldades, verá redimidos muitos dos seus sacrifícios - talvez então o primeiro-ministro em exercício venha visitar a ponte suspensa sobre o rio Paiva e aproveite a oportunidade para anunciar a conclusão da Variante!...
Arouca não vai desistir do seu futuro.
Parece que Lisboa começa a despertar para a realidade de um País desigual, que tudo concentra no litoral e só se lembra do interior quando os eleitores são chamados às urnas - os próprios deputados, muitos deles eleitos pelos votos desse interior marginalizado e esquecido só se lembra dele em época de eleições - entram no Parlamento mudos e saem calados - mas Arouca, por mais fastidioso que isso seja, não vai desistir.
 
Arouca

Quarta, 20 de Fevereiro de 2019

Actual
Temp: 3º
Vento: SE a 2 km/h
Precip: 0 mm
Muito Nublado
Qui
T 16º
V 6 km/h
Sex
T 17º
V 8 km/h
PUB.
PUB.
 
INQUÉRITO
Concorda com novas plantações de eucaliptos no concelho de Arouca?
 
 
A Frase...

"O voto nas Assembleia Municipais obedece aos meus fregueses, e não ao partido"

Hélio Soares, autarca de Santa Eulália, em entrevista ao RV

EDIÇÃO IMPRESSA

RSS Adicione ao Google Adicione ao NetVibes Adicione ao Yahoo!
PUB.
Desenvolvido por Hugo Valente | Powered By xSitev2p | Design By Coisas da Web | 22 visitantes online