PEDRO QUARESMA
 
Que fazer à madeira ardida?
 
OPINIÃO | Deverá preparar a sua venda a médio prazo, pedir propostas
 
  Outras acções...
 Enviar a um amigo
 sugerir site
Após os incêndios deste ano, existe uma abundância de madeira que se está a reflectir no interesse e no preço do material lenhoso. De forma a minimizar o prejuízo decorrentes dos incêndios interessa o proprietário florestal estar atento a algumas particularidades. Nomeadamente ter a noção que o proprietário é o elo mais fraco, quer em posição negocial quer em conhecimento do valor da madeira que tem na sua propriedade. Portanto, logo à partida se apresenta em desvantagem em oferecer um produto que quem pode comprar tem em quantidade e a preços mais favoráveis.
Quando estamos a falar das espécies florestais presentes na maioria das propriedades florestais que foram percorridas por incêndios, importa saber que têm comportamentos diferentes pós-incêndio florestal, bem como a sua capacidade de conservação é distinta. Se falarmos do pinheiro bravo interessa ter em atenção que é uma madeira que se degrada a médio prazo e por conseguinte limita o destino e o seu uso. Aqui terá de tomar em conta se a intensidade do incêndio foi baixa ou alta, se foi atingida
a totalidade da árvore ou somente a parte mais próxima do solo. Dependendo destas condições, a madeira permanece com as suas características físicas e tecnológicas intactas e por conseguinte não se deteriorou com o incêndio.
Neste patamar, o seu potencial comprador tem mais conhecimentos do estado da madeira e dos destinos que lhe pode dar do que o proprietário florestal. Portanto, se tem madeira de pinheiro bravo, deverá preparar a sua venda a médio prazo, tendo o cuidado que pedir várias propostas, de preferência de compradores de distintas localizações, saber o preço unitário que circula na região e elaborar um contrato que estipule as regras em o proprietário e o comprador.
Caso se esteja perante um povoamento florestal com eucalipto já poderemos esperar e negociar a longo prazo. Na maioria das situações a madeira de eucalipto terá de ser descascada, ou seja, terá de se esperar algum tempo, em média seis meses, para que com o surgimento da rebentação ao longo do tronco a casca saia facilmente. Estes meses que as árvores de eucalipto permanecem em pé não deterioram as características físicas e tecnológicas. Desta forma, não interessa vender ao primeiro que apareça com o argumenta da depreciação da madeira. Não raras vezes, o proprietário florestal vende impetuosamente a madeira de eucalipto e o comprador aguarda os meses necessários para efectuar o descasque, com as árvores em pé mas sem pagar nada pelo aluguer da propriedade e pela perda de rendimento. A madeira de eucalipto descascada já é adquirida pelas diversas fábricas a um valor mais elevado, entrando como madeira verde, e sendo o ganho exclusivamente para o comprador.
E mais uma vez, tenha em atenção de impor regras quer para o tempo de corte quer como devem deixar a propriedade. A certificação florestal, caso opte pela adesão, não lhe acresce qualquer custo inicial além de lhe permitir um ganho de 4,00 euros por metro cúbico ou tonelada. Para isso, contacte a Associação Florestal de Entre Douro e Vouga e adira voluntariamente ao sistema de certificação.
Senhor proprietário florestal, sendo o elo mais fraco, importa que salvaguarde as questões que levantei e que podem fazer a diferença numa época em que o prejuízo já está do seu lado e que pode tomar apenas algumas acções para o minimizar.
Porque a informação não se esgota neste artigo, os leitores que desejem aprofundar alguns aspectos podem endereçar as questões através do correio electrónico: pquaresma.arouca@gmail.com.
 
Arouca

Quarta, 17 de Outubro de 2018

Actual
Temp: 14º
Vento: WSW a 3 km/h
Precip: 2.1 mm
Chuvas Fortes
Qui
T 18º
V 5 km/h
Sex
T 19º
V 5 km/h
PUB.
PUB.
 
INQUÉRITO
Qual dos vereadores da oposição mais se destacou no primeiro ano de mandato?
 
 
A Frase...

"O orçamento para esta época ronda os 50 mil euros"

Júlio Moreira, presidente da UD Mansores, em entrevista ao RV

EDIÇÃO IMPRESSA

RSS Adicione ao Google Adicione ao NetVibes Adicione ao Yahoo!
PUB.
Desenvolvido por Hugo Valente | Powered By xSitev2p | Design By Coisas da Web | 48 visitantes online