PEDRO QUARESMA
 
Mais que plantar, importa gerir
 
OPINIÃO | Não se esqueçam que 85% da floresta é privada
 
  Outras acções...
 Enviar a um amigo
 sugerir site
Nestes últimos tempos, após os incêndios que assolaram o País, nasceram uma série de iniciativas voluntárias de plantação de árvores. Algumas mais organizadas que outras, importa enquadrar as várias intervenções e dar o tempo necessário que a natureza exige para despertar e ver-se a real necessidade da plantação de árvore.
Mais que plantar, seria importante o surgimento de iniciativas de protecção do solo e de mitigação dos efeitos erosivos que as chuvas provocarão nas encostas das nossas serras. Um bocado à semelhança da intervenção imediata que a Galiza teve no caso dos incêndios que percorreram o território durante este verão. Intervenções cruciais para evitarem que os rios levem o solo que faz falta nas encostas.
Mais que plantar, importa gerir a regeneração natural que os carvalhos, os castanheiros, os vidoeiros,
etc, terão e que terá de ser intervencionada com o objectivo de uma gestão sustentável e duradoura.
Mais que plantar, importa aferir se o terreno tem as características necessárias para albergar que tipo de árvores e em que condições.
Escusemo-nos, como em algumas iniciativas, de penalizar os nossos filhos pelos erros dos pais. A ideia descabida de trocar os brinquedos no Natal pela oferta de árvores, só nos mostra que mantemos a mentalidade do curto prazo e que nos alivia a consciência colocarmos as culpas nas costas dos nossos descendentes. Muitos pais têm a opção de escolher esta ou aquela espécie e de gerir de uma forma mais consciente as suas propriedades. Tomem uma atitude e não esperem que sejam os vossos filhos a darem-vos o exemplo.
Os filhos já têm actividades, como é o caso do Eco-escolas, que os alertam para mudança de comportamentos e para um maior respeito pela nossa floresta.
Como já escrevi em outras edições, o problema não está em plantar mas sim em gerir o que temos no presente ou o que queremos no futuro. A gestão da floresta faz a diferença na disposição dos combustíveis vegetais e pode fazer a diferença aquando de um incêndio rural. Com qualquer espécie arbórea, a gestão é uma das variáveis mais importantes que motiva a mudança de comportamento de um incêndio. E não se esqueçam que 85% da floresta é privada, e que assumidamente ou não, tem um proprietário.
Porque a informação não se esgota neste artigo, os que desejem aprofundar alguns aspectos podem endereçar questões através de: pquaresma.arouca@gmail.com.
 
Arouca

Segunda, 18 de Dezembro de 2017

Actual
Temp: 8º
Vento: N a 3 km/h
Precip: 0 mm
Céu Limpo
Ter
T 15º
V 2 km/h
Qua
T 13º
V 0 km/h
PUB.
PUB.
 
INQUÉRITO
Nas compras natalícias deste ano, pensa gastar...
 
 
A Frase...

"Temos levado o nome da nossa instituição cada vez mais longe"

Jorge Aido, presiente da Banda Musical de Figueiredo, em entrevista ao RV

EDIÇÃO IMPRESSA

RSS Adicione ao Google Adicione ao NetVibes Adicione ao Yahoo!
PUB.
Desenvolvido por Hugo Valente | Powered By xSitev2p | Design By Coisas da Web | 38 visitantes online