MAFALDA FERNANDES
 
O santuário do rouxinol
 
OPINIÃO | Não se compreende o corte radical de todo o arvoredo de grandes áreas
 
  Outras acções...
 Enviar a um amigo
 sugerir site
Apesar de tudo, e o tudo não sabemos bem o que é e o que pode ser, ainda existem por aí grandes áreas de densidade florestal, umas antigas de exploração no tempo, outras decorrentes de germinações ocasionais que geram novas áreas de madeiramentos com o passar dos anos.
O certo é que todos esses nichos de verdura, que contribuem grandemente para a qualidade do ar, abrigam espécies de todas as espécies da diversidade da fauna e da flora rasteira.
Embora a temática lírica da poesia portuguesa tenha mudado muito desde o princípio do século e o rouxinol já não seja referido pelos poetas, o certo é que ele continua a existir e proliferar pelos bosques de Cima da Inha, de Escariz, sendo da freguesia frequente ouvi-lo nas diferentes urbanizações que lhe ficam próximas. O gorjeio do rouxinol é única e emparceira com o trinado do melro que também estancia em grande número por ali e pelo antigo pomar da família Castro e Sousa, onde se formou, com o tempo, um bosque de arbustos longilíneos, de ramaria alta.
Perpassar por toda aquela área geográfica é poder deliciar-se com a musicalidade campestre que a passada nos proporciona.
Não se compreende, portanto, que alguns proprietários tenham procedido ao corte radical de todo o arvoredo de grandes áreas, por motivo de economia familiar. Isto tem acontecido em tapadas com mais de 20 mil metros quadrados, naquela área geográfica, que apresenta terrenos em altura com uma panorâmica maravilhosa e que, de modo nenhum, se compadece com a erradicação de um todo sustentável em relação à biodiversidade. Se os ditos terrenos estivessem em vias de ser alienados, ainda se justificaria tal ação, mas não foi o caso.
Evidentemente que o rouxinol deve ser uma ave em vias de extinção e há que preservar-lhe os habitats e permitir a sua proliferação.
 
Arouca

Segunda, 18 de Dezembro de 2017

Actual
Temp: 8º
Vento: N a 3 km/h
Precip: 0 mm
Céu Limpo
Ter
T 15º
V 2 km/h
Qua
T 13º
V 0 km/h
PUB.
PUB.
 
INQUÉRITO
Nas compras natalícias deste ano, pensa gastar...
 
 
A Frase...

"Temos levado o nome da nossa instituição cada vez mais longe"

Jorge Aido, presiente da Banda Musical de Figueiredo, em entrevista ao RV

EDIÇÃO IMPRESSA

RSS Adicione ao Google Adicione ao NetVibes Adicione ao Yahoo!
PUB.
Desenvolvido por Hugo Valente | Powered By xSitev2p | Design By Coisas da Web | 39 visitantes online