CÁTIA CARDOSO
 
Domingo no Parque
 
OPINIÃO | Viver a infância em Arouca é uma premissa para se ser feliz a vida toda
 
  Outras acções...
 Enviar a um amigo
 sugerir site
Para comemorar a Semana Europeia de Geoparques, o Dia do Ambiente e o Dia da Criança, o Município de Arouca promoveu, no passado dia 4, o "Domingo no Parque". Este dia - este domingo - consistiu num conjunto de atividades direcionadas essencialmente para as crianças e relacionadas com ambiente, ciência, dança, cinema, arte e afins. O parque Municipal ficou assim repleto de insufláveis e ateliês. Fez-se jus ao dia da família.
As crianças pareceram agradadas com aquilo que lhes estava dedicado. Bem-dispostas e com vontade de experimentar todas as oficinas, com a curiosidade à flor da pele - ou não fossem mesmo... crianças.
"Perder" um domingo nisto, digo, não custa assim tanto. É que, no fundo, há que reconhecer que estes pequenos seres humanos - que tantas vezes chateiam e fazem birras e não se sabem comportar - que eles são o futuro. E há que ter esperança de que se a sociedade lhes der coisas boas, eles possam retribuir um dia. Também vamos, claro, acreditar que crianças felizes e dinâmicas serão adultos mais
felizes e dinâmicos.
Verdade seja dita que ser criança em Arouca é um privilégio. Viver na natureza no seu estado puro, poder saltar e correr na Freita, chapinhar no Paiva, poder respirar malmequeres e pomares todos os dias. Viver a infância em Arouca é uma premissa para se ser feliz a vida toda. É que por mais lugares para onde viajemos e por mais acolhedores que sejam, haverá sempre um pedaço de nós a pender para a vila. A querer subir ao alto da Senhora da Mó só para sentir o peito encher-se de ar e de orgulho, a querer cansar-se nos passadiços só para poder dizer "eu nasci aqui, eu sou daqui". Mesmo que não fiquemos em Arouca para sempre, Arouca ficará em nós para sempre, se aqui vivemos o nosso início de vida. E isso até pode ser cliché, mas acontece comigo todos os dias, e acredito que, um dia mais tarde, irá acontecer com algumas daquelas crianças que passaram o "Domingo no Parque".
É uma questão de educação também, ser criança. Essa deve partir de casa essencialmente. Mas quando
existe, é sublime. A rebeldia é controlável. A inteligência, a inocência e a felicidade pura não são. Um domingo no parque pode educar, ensinar e alegrar. Um domingo no parque pode muito bem ficar uma vida inteira guardado no cofre das boas recordações. Um domingo no parque, e eu assumo, que tive pena de mim mesma por já não ser criança. Ainda assim, valeu a pena cada minuto ali passado, e cada gargalhada proporcionada.
José Saramago, num dos seus belíssimos contos, escreveu que "as crianças estão sempre a nascer. Às vezes nascem de explosivas alegrias, de achados incríveis, de deslumbramentos únicos". Oxalá neste "Domingo no Parque" tenham nascido muitas crianças!
 
Arouca

Sexta, 17 de Novembro de 2017

Actual
Temp: 15º
Vento: N a 2 km/h
Precip: 0 mm
Céu Limpo
Sáb
T 19º
V 2 km/h
Dom
T 17º
V 2 km/h
PUB.
PUB.
 
INQUÉRITO
Nas compras natalícias deste ano, pensa gastar...
 
 
PUB.
A Frase...

"Um apicultor tem que ter grande paixão pelas abelhas, mesmo depois de algumas picadas!"

António Azevedo, produtor de mel em Arouca, em entrevista ao RV

EDIÇÃO IMPRESSA

RSS Adicione ao Google Adicione ao NetVibes Adicione ao Yahoo!
PUB.
Desenvolvido por Hugo Valente | Powered By xSitev2p | Design By Coisas da Web | 31 visitantes online