LUIS ALEXANDRE
 
Viver Moldes
 
OPINIÃO | A nossa relação de proximidade à Vila de Arouca é, de facto, um entrave
 
  Outras acções...
 Enviar a um amigo
 sugerir site
As redes sociais, nos últimos tempos, têm andado inflamadas à conta do decorrente ano eleitoral. Tem-se falado do que foi feito e do que ficou por fazer, bem como o que poderá ser feito num futuro próximo, tanto pelo concelho de Arouca como pelas suas freguesias. No seio desta discussão, a freguesia de Moldes tem sido uma das mais comentadas, alegando, por quem toca neste assunto, a falta de investimento, tanto por parte do município como por parte da Junta de Freguesia. Numa dessas discussões, decidi participar e expor a minha opinião pessoal, sendo que, pouco tempo depois, estava a ser confrontado com uma questão que resultou num exercício de reflexão deveras interessante - o que faço para "Viver Moldes"?
Bem, é uma questão ambígua e que nos leva a muitas outras questões: O que há em Moldes para Viver? Teremos de ser nós a Viver Moldes ou Moldes a dar-nos as condições para Viver? O que não tem Moldes que poderia ter e, de certa forma, melhorar a nossa qualidade de vida e a nossa vivência na freguesia?
Sublinhando o que disse um colega, "não é criticando o trabalho dos outros que estamos a fazer algo por Moldes", isso é certo.
Partindo, então, para o cerne da questão, deixo apenas algumas notas para que, um dia, se possa até promover um debate em forma de Tertúlia ou Mesa Redonda:
O que há, afinal, em Moldes para Viver?
Para além das paisagens soberbas da encosta Norte da Serra da Freita, temos dois restaurantes típicos com serviços de excelência, um afamado "Café" com um serviço de petiscaria do qual há poucas casas iguais, o rio Paivô que, na Celadinha, nos oferece um "poço" fantástico para o verão. Havia também, há uns tempos, o paredão de Ponte de Telhe, mas esse o inverno levou-o. Temos um Centro Cultural e Recreativo, muito embora, infelizmente, atravesse uma fase difícil há já algum tempo, um Grupo de Jovens que promove e anima assiduamente as eucaristias e as festas, entre outras atividades que se fazem pela paróquia, e um Conjunto Etnográfico dos mais prestigiados do país, muito embora peque, numa opinião pessoal, por fazer o seu festival anual na freguesia vizinha, em Arouca. Há, naturalmente, outros pontos a registar, desde a Broa que tão bem se prepara em qualquer lugar da freguesia, as compotas, os licores, as levadas do rio, os seus habitantes... Enfim, há um vasto conjunto de outros fatores que diariamente influenciam e autentificam o que, para mim, é Viver Moldes. Para mim é, todos os dias ao chegar a casa, passar pelo Reguengo e apitar ao Sr. Américo, vizinho que prontamente levanta a mão - nunca falha! É passar, semana sim semana sim, nas moelas da Portela, ou ir às castanhas, quando as há, à Quinta de Vila Cova ou à Escola Primária... Enfim, com isto quero apenas dizer que Viver Moldes é subjetivo. É algo que varia, certamente, de "Moldense" para "Moldense".
No entanto, a nossa relação de proximidade geográfica à Vila de Arouca, onde existem todas as condições, é, de facto, um entrave e dificulta mesmo o nosso desenvolvimento, o crescimento da Escola Primária de Moldes, a construção de um Lar da 3º Idade, entre outras infraestruturas que os Moldenses bem gostavam de ter mas que, possivelmente, nunca pararam para pensar na sua pertinência (atenção, não digo que não devam ser feitas ou melhoradas). Contudo, no que respeita ao desenvolvimento
de Moldes, todos tendemos a encarar esta proximidade à vila pelo lado negativo. Porque não usar essa proximidade para desenvolver e potenciar a freguesia com outro tipo de infraestruturas? Pela proximidade que temos à Vila, à Serra da Freita, à Arada ou aos Passadiços, pergunto-me como é que ainda não se desenvolveram, por cá, unidades de alojamento para Turismo Rural?
Outro potencial são as praias fluviais, visto que as mais próximas da Vila de Arouca localizam-se no Rio Paiva. Moldes, mesmo no centro da freguesia, junto aos Moinhos do Mosteiro, esconde um grande potencial para alojar e desenvolver uma praia fluvial, sendo que seria a praia mais próxima da Vila de Arouca.
O Parque de Merendas da Palma é outro investimento que poderia ser rentabilizado. Desfrutando de uma paisagem de beleza ímpar, podemos somar-lhe a queda de água do ribeiro do "Coto do Boi", sendo, talvez, uma linha de água que reúne condições para a prática de Cannyoning. Se o for, será a mais próxima da Vila de Arouca. Entre outras ideias, apenas estas, conjugadas com o potencial natural da freguesia, com a restauração que já absorvemos, com a proximidade à Vila de Arouca, já seriam suficientes e reuniriam todas as condições para sermos uma das freguesias mais badaladas do concelho, constituindo o turismo como uma das principais vias para o desenvolvimento da freguesia. Criando e promovendo estas atrações, as acessibilidades, serviços, etc, viriam de arrasto.
Para terminar, quero apenas sublinhar que estas ideias não são novas e tão pouco minhas, são dos Moldenses, ideias que fui apanhando entre uma e outra conversa com colegas e amigos, igualmente habitantes de Moldes, jovens e com vontade de fazer mais e melhor. Está aí a prova de que a falta de "desenvolvimento" local, em Moldes, não advém apenas do poder público, pois pode e deve ser iniciado por todos nós, privados e habitantes da freguesia. Os Moldenses têm as ideias, têm a vontade, só falta fazer acontecer, mas nada acontecerá se continuarem acomodados, à espera que "alguém" o faça.
 
Arouca

Sábado, 22 de Julho de 2017

Actual
Temp: 22º
Vento: NNW a 6 km/h
Precip: 0 mm
Céu Limpo
Dom
T 26º
V 3 km/h
Seg
T 24º
V 5 km/h
PUB.
PUB.
 
INQUÉRITO
O FCA vai ser um dos principais candidatos à subida à 1ª Liga na próxima época?
 
 
PUB.
A Frase...

"A 1 de Outubro os arouquenses vão eleger cerca de duzentos autarcas e não apenas o presidente da Câmara"

Francisco Gonçalves (CDU), durante apresentação da sua candidatura à CMA

EDIÇÃO IMPRESSA

RSS Adicione ao Google Adicione ao NetVibes Adicione ao Yahoo!
PUB.
Desenvolvido por Hugo Valente | Powered By xSitev2p | Design By Coisas da Web | 39 visitantes online