JOÃO PEDRO BRANDÃO
 
As velas são para arder devagarinho...
 
OPINIÃO | Só faltou perguntar à criança se ele também gostaria de ser santo...
 
  Outras acções...
 Enviar a um amigo
 sugerir site
Recuperados do turbilhão emocional que foi o fim-de-semana passado, as gentes recuperam agora o fôlego e o discernimento e a coisa começa a voltar ao normal.
Foi um arrebatar de emoções, uma coisa sem explicação...
O papa veio a Fátima e Portugal parou. Os não crentes têm dificuldade em compreender o fenómeno. É difícil compreender a crença num Deus todo-poderoso que só atende e retifica as desgraças daqueles que fazem muita oração e quase se "desgraçam" com promessas, às vezes extremas... E mesmo nesses casos, Deus, ou os santos, só atendem esses pedidos desesperados em raros casos numa base aparentemente aleatória. Certamente são os mistérios de Deus. Mas com tantos santos na igreja católica, não deveria haver mais milagres? O mundo precisa...
Mas enfim, não querendo desrespeitar a fé de quem a tem, o que mais me deixou perplexo nestes dias foi o circo mediático montado em torno de Fátima. Com Goucha e Marco Paulo a juntarem-se aos canais de televisões em diretos de Fátima e a plebe sem saber se se havia de virar para o altar ou para os famosos. Isto a juntar às filas de horas para queimar velas ou ir à casa de banho, aos autocarros que não chegavam, aos jornalistas que exploravam cada pormenor irrelevante das vidas dos pastorinhos, etc.
Juntando isto com o facto do Benfica ter sido campeão e Portugal ter ganho o Festival da Canção gerou-se uma espécie de comoção colectiva a fazer lembrar o choro convulsivo dos norte-coreanos quando lhes morreu o querido líder...
Percebi que a coisa atingiu o limite do ridículo quando vi na RTP uma jornalista perguntar a uma criança de nove anos o que ele achava do facto do Beato Francisco ter morrido com a idade dele (com gripe pneumónica). Só faltou perguntar à criança se ele também gostaria de ser santo um dia e se prometia fazer muitos milagres. Depois disto acho que fica tudo dito...
Eu nunca fui adepto de Velhos do Restelo, mas um pouco de sobriedade às vezes dá jeito... Não consigo entender a razão de tanta exaltação nacional pelo facto do papa nos visitar e haver um campeão nacional. Habitualmente há um campeão todos os anos e, hoje em dia, quem quiser ir a Roma ver o papa apanha um avião da Ryanair que sai mais barato que uma dormida em Fátima...
Quanto ao Futebol, quem não é do Benfica consegue talvez ver a coisa de forma mais distanciada. Não será um pouco exagerada a cobertura que é dada ao fenómeno Futebol? Bem sei que foi o 36, e foi o Tetra e o Luisão é muito fotogénico, mas caramba, passar as mesmas entrevistas de rua 20 vezes com adeptos do Benfica a balbuciarem umas palavras que acabam em "sempre", "36", "37" ou "campeão" não será demais?
Tenho a sensação que agora se esgota toda a energia de uma vitória num ápice. É um pouco como queimar velas em Fátima. Uma vela é feita com um pavio para arder devagarinho, como aliás diz a canção do (nosso) Salvador, a vela é para arder devagarinho, rezar devagarinho, amar devagarinho... Não é para ser atirada a um caldeirão incandescente que a consome em segundos...
Falando no Salvador, claro que o delírio final deste fim-de-semana veio com a vitória no festival da canção. O único cantor realmente com talento que apareceu na Eurovisão nos últimos anos arrebatou a Europa, bateu o recorde de pontos e trouxe a inédita vitória para Portugal. Salvador é sem dúvida uma lufada de ar fresco no panorama musical, reconheça-se o talento que tem pois pode muito bem vir a tornar-se um músico de referência nacional, dos bons. No entanto, não deixa de ser interessante que, sendo uma voz contra a música de plástico e a indústria musical que fabrica ídolos em série, seja recebido em apoteose quase histérica no aeroporto de Lisboa, sendo que muitos dos presentes seriam também fãs de Justin Bieber às segundas quartas e sextas... Haverá maior contradição que esta? Pois...
 
Arouca

Segunda, 18 de Dezembro de 2017

Actual
Temp: 10º
Vento: NNE a 2 km/h
Precip: 0 mm
Céu Limpo
Ter
T 15º
V 2 km/h
Qua
T 13º
V 2 km/h
PUB.
PUB.
 
INQUÉRITO
Nas compras natalícias deste ano, pensa gastar...
 
 
A Frase...

"Temos levado o nome da nossa instituição cada vez mais longe"

Jorge Aido, presiente da Banda Musical de Figueiredo, em entrevista ao RV

EDIÇÃO IMPRESSA

RSS Adicione ao Google Adicione ao NetVibes Adicione ao Yahoo!
PUB.
Desenvolvido por Hugo Valente | Powered By xSitev2p | Design By Coisas da Web | 39 visitantes online