JOSÉ CARLOS SILVA
 
O senador
 
OPINIÃO | Integridade e urbanidade, duas das marcas de Joaquim Brandão de Almeida | TEXTO COM MAIS DE 1000 VISUALIZAÇÕES
 
  Outras acções...
 Enviar a um amigo
 sugerir site
Tem sido tema recorrente nos mais diversos fóruns a falta de qualidade e de credibilidade dos agentes políticos, quer a nível nacional, distrital e também, local.
Com o crescente afunilamento da "classe", provocado pelas juventudes partidárias e subsequente profissionalização desse viveiro de "políticos" em homens de estado ou autarcas de primeiro plano, muitos deles sem qualquer experiência de vida ou de trabalho, a política e a imagem dos políticos degradou-se imenso aos olhos da opinião pública nos últimos anos.
A juntar a esta imagem pouco abonatória da classe política, os recentes escândalos envolvendo governantes veio dar a estocada final que ainda restava na sua credibilidade junto da população.
Mas, como em tudo na vida, a esperança é a última coisa a morrer e por isso vamos acreditar que depois das cinzas em que a política e muitos dos seus intérpretes deixaram a res publica, haja um ressurgir de novos actores políticos com ideias arejadas, modernas, e que sintam a política como uma causa pública com um prazo limitado no tempo e não uma carreira profissional com todas as tentações inerentes ao exercício de cargos públicos.
Feito este preâmbulo, gostaria daqui recordar o exemplo de um arouquense que se retirou recentemente de funções executivas, depois de se ter entregue durante grande parte da sua vida a Arouca e a várias instituições do concelho.
Estou a falar do professor Joaquim Brandão de Almeida, que se despediu do seu último cargo executivo na Caixa de Crédito Agrícola de Arouca.
Joaquim Brandão de Almeida é daquelas personalidades que grangeou enorme admiração e respeito junto dos seus concidadãos de forma transversal ao longo do seu percurso em prol do município.
A sua competência, lisura e amabilidade foram sempre características que o tornaram numa figura tutelar do município de Arouca - um verdadeiro Senador.
Foi presidente da Câmara pela primeira vez em 16 de Outubro de 1971, e manteve-se no cargo até à Revolução de Abril. Viria a exercer depois novamente a presidência da autarquia já em democracia, durante três mandatos consecutivos, sempre com maioria absoluta (de 16 de Dezembro de 1979 a 17 de Dezembro de 1989). Seguiram-se mais dois na presidência da Assembleia Municipal (1989/97).
Para além da política, este ilustre arouquense foi ainda o primeiro presidente do Futebol Clube de Arouca. Esteve também ligado a causas sociais - continua a exercer a função de presidente da Assembleia Geral da Associação para a Integração das Crianças Inadaptadas de Arouca (AICIA).
Fez parte ainda durante vários anos da Região de Turismo da Rota da Luz (Aveiro).
A juntar ao vastíssimo currículo, o seu percurso de vários anos como docente, reconhecido como um mestre por várias gerações de arouquenses.
Numa altura em que sai de cena, aqui fica a homenagem a este arouquense e que o seu exemplo como cidadão, autarca e dirigente associativo sirva de inspiração aos actuais actores políticos para que em conjunto possam desenvolver Arouca para patamares superiores, mas sempre orientados por padrões de elevada integridade e urbanidade. Aliás, duas das marcas que sempre personificaram o professor Joaquim Brandão de Almeida.
 
Arouca

Terça, 22 de Janeiro de 2019

Actual
Temp: 9º
Vento: WNW a 5 km/h
Precip: 0.3 mm
Chuva
Qua
T 10º
V 10 km/h
Qui
T 12º
V 8 km/h
PUB.
PUB.
 
INQUÉRITO
Concorda com abstenção da Oposição (PSD e CDS-PP) na votação das GOP e Orçamento para 2019?
 
 
A Frase...

"A freguesia de Várzea é dos melhores locais para viver em Arouca"

Humberto Mota, presidente da Junta de Freguesia, em entrevista ao RV

EDIÇÃO IMPRESSA

RSS Adicione ao Google Adicione ao NetVibes Adicione ao Yahoo!
PUB.
Desenvolvido por Hugo Valente | Powered By xSitev2p | Design By Coisas da Web | 45 visitantes online