FUTEBOL
 
Alvarenga na liderança
 
Onze-base do GDSC Alvarenga (foto: José Roldão)
Almerindo Costa, presidente do clube, falou ao RODA VIVA
 
   Mais fotos
  Outras acções...
 Enviar a um amigo
 sugerir site
Almerindo Costa é o novo presidente do GDSC de Alvarenga. Nos anos noventa defendeu as suas cores como defesa direito e até fez outras posições. Não obstante uma vida profissional intensa centrada em Gaia e Porto, «a ligação a Alvarenga continua a ser total» e aceitou liderar a direcção do histórico clube (1977) do concelho de Arouca e do distrito de Aveiro. Em cargos directivos desde 2015, o ex-vice-presidente assume, aos 52 anos, a presidência do clube que de há quatro anos dá nome a uma das duas sociedades desportivas que hoje militam na divisão de elite da AFA: a GDSC Alvarenga SAD, líder da zona norte.
Em conversa com RODA VIVA, Almerindo Costa abordou os principais temas que fazem a página desportiva actual do clube da freguesia de Alvarenga, que reparte a sua actividade entre os treinos em Macinhata do Vouga e os jogos, em casa, no Estádio Reinaldo Noronha.

RELAÇÕES COM A SAD
«Sou apenas presidente do clube embora trabalhe juntamente com a SAD para definirmos um caminho conjunto onde os interesses do Alvarenga e da SAD se juntem sempre com o objectivo comum de preservar a boa imagem do Alvarenga e proporcionar o melhor futebol possível aos nossos adeptos.
Falo diariamente com o presidente da SAD, Pedro Faustino, e a parceria está a ser bem concebida. Temos muito claro quais são as nossas obrigações e as nossas tarefas. Tudo foi discutido quanto ao que dar e quanto ao que a SAD nos pode proporcionar como ajuda e a partir daqui constituiu-se uma direcção com vontade de trabalhar e que acredita no projecto».

NATAL NA LIDERANÇA
«Decidiu-se uma equipa técnica e um plantel comprometidos em garantir uma época tranquila. Queríamos passar mais despercebidos mas os bons resultados vão expondo o Alvarenga aos holofotes dos nossos adversários. Tínhamos a expectativa de um começo positivo, até porque preparamos a época e a gestão do Alvarenga com todo o cuidado, dando aos atletas as condições. Devido às diversas condicionantes ainda só realizamos dois jogos em casa. Continuamos a fazer quatro treinos semanais. A dinâmica de vitórias cria uma mentalidade positiva e de conquista».

MUDANÇA DE PARADIGMA
«Conhecedores da posição que temos, de nos situarmos geograficamente no extremo norte do distrito, de sermos uma freguesia de pouco mais de mil habitantes e não termos praticamente escalões de formação que nos alimentem o clube, tivemos de mudar o paradigma dos treinos em Alvarenga porque tínhamos todas as épocas uma dificuldade enorme em constituir melhores plantéis porque os jogadores ficam caros para virem para Alvarenga. Ao mudarmos o centro de treinos tivemos acesso a mais e melhores
atletas e competimos em Alvarenga, que é a nossa casa, a nossa terra».

DIVERGÊNCIA DE OPINIÕES
«Sobre este paradigma, há quem tenha estranhado, há quem não tenha concordado e nós aceitamos em
absoluto a diferença de opiniões mas se nós queremos competir a um outro nível, com outro tipo de argumentos, nós tínhamos que pensar este projeto de forma diferente de modo a termos os recursos humanos e estruturais necessários. A nossa lista foi a única que se apresentou à direção do clube e
tivemos que tomar decisões. As pessoas receavam a deslocalização dos jogos e que com isso perderíamos a nossa identidade enquanto clube. Nada disso aconteceu nem acontece».

DEFENDER O ALVARENGA
«O meu papel e o da minha direcção é certificar-me que os interesses do Alvarenga e dos seus sócios e simpatizantes não saem defraudados nem rompem com a história do Alvarenga, que compete ininterruptamente desde 1977. A minha função aqui é defender o Alvarenga e conseguir a melhor articulação possível com a SAD. O Alvarenga apenas tem uma equipa que compete, que é constituída e organizada uma parte pela SAD outra pelo clube com condições perfeitamente claras e aceites entre
ambas as partes».

MAIS E MELHORES RESULTADOS
«As pessoas podem ver que se trabalha agora de forma muito mais organizada e com outros resultados. O clube está a criar boas expectativas em Alvarenga e isso atenuou aquela ideia da deslocalização.
Sem a reformulação do nosso modelo de organização não tínhamos qualquer tipo de hipótese para competir a este nível. Sempre aproveitamos a parceria com Arouca mas chegou a uma certa altura em que isso já não era suficiente para competirmos noutro patamar».

EMPRESÁRIOS ALVARENGUENSES
«A época não tem sido fácil. As despesas são as mesmas, as receitas quase não existem. Foi feita uma campanha, onde me envolvi pessoalmente, junto de empresários alvarenguenses distribuídos pelo país e estrangeiro sem a qual também não era possível a renovação do nosso sponsor do estádio, o EuroBic, um parceiro privilegiado para nos situarmos nestes níveis competitivos. Temos outros parceiros como a Junta de Freguesia e a Câmara Municipal de Arouca e a própria SAD a desenvolver a sua própria parte. Precisamos da normalidade no futebol para que outras receitas regressem».

MENSAGEM
«Peço aos alvarenguenses que confiem e que apoiem esta direcção e o clube. Trabalhando juntos, e
não uns contra os outros, atingiremos com maior facilidade os nossos objectivos. A todos os sócios, simpatizantes e restante direcção votos de Boas Festas e um Feliz Natal com muita com saúde!». 2020-12-26 Manuel Matos

 
Arouca

Quinta, 28 de Janeiro de 2021

Actual
Temp: 13º
Vento: SSE a 2 km/h
Precip: 0 mm
Nevoeiro
Sex
T 14º
V 3 km/h
Sáb
T 11º
V 10 km/h
PUB.
PUB.
 
 
A Frase...

"Os arouquenses estão preocupados com o preço da água, tal como eu estou"

Margarida Belém, presidente da CMA, em entrevista ao RV

EDIÇÃO IMPRESSA

RSS Adicione ao Google Adicione ao NetVibes Adicione ao Yahoo!
PUB.
Desenvolvido por Hugo Valente | Powered By xSitev2p | Design By Coisas da Web | 39 visitantes online