ASSOCIATIVISMO
 
Centro Social de Fermedo, Escariz e Mato com orçamento de 590 mil euros
 
Apesar da pandemia, o Centro Social continuou a apoiar os seus utentes
Instituição investe em viaturas e dá passos para construir a desejada ERPI
 
  Outras acções...
 Enviar a um amigo
 sugerir site
Associados disseram "sim" a um documento que leva em conta a pandemia. Instituição investe em viaturas e dá passos para construir a desejada ERPI (Estrutura Residencial para Idosos)

O Centro Social e Cultural de Fermedo, Escariz e Mato vai executar este ano - caso a pandemia não force
revisão e alterações - um Orçamento que tem um valor global de 590.686,24 euros, registando um pleno equilíbrio entre receitas e despesas.
Aprovado por unanimidade pelos associados, em Assembleia Geral realizada em final de Novembro do ano passado, o documento previsional tem inscritos valores partindo do pressuposto de que a instituição manterá o número de utentes registados naquela altura. A saber: 40 utentes em Centro de Dia, 40 utentes no Serviço de Apoio Domiciliário e 42 crianças na Creche. Ao serviço estão 24 funcionárias.
Na reunião-magna foi, ainda, revelado que o Centro Social vai comprar três viaturas, que vêm substituir as que se foram tornando obsoletas, tendo conseguido uma comparticipação de 85 por cento do programa governamental "Norte 2020 P.I9.1- Equipamentos Sociais".
A candidatura a fundos públicos incluiu a compra de equipamentos básicos, nomeadamente de uma máquina de secar roupa industrial, de uma máquina de lavar roupa industrial, de uma calandra e uma tábua de passar a ferro e de ferro com caldeira. O Estado vai comparticipar com 72.800,48 euros, enquanto o Centro Social investirá 14.472,13 euros.
As facturas têm de ser pagas na totalidade e só depois o Estado remete as comparticipações.
Ainda foi bem-sucedida uma candidatura ao programa "Adaptar +", para a comparticipação estatal na compra de material de protecção, no âmbito do combate à pandemia. Foi atribuído à IPSS do ocidente concelhio o valor de 7.937,98 euros, tendo à data da Assembleia sido transferida metade dessa verba.
A presidente Elsa Martins ainda pediu e conseguiu dos associados autorização para que a Direcção possa contrair um empréstimo no âmbito da Linha de Crédito "Apoio à Economia COVID-19" da Caixa de Crédito Agrícola, cujo montante pode ir até aos 500.000 euros.
Explicou que a autorização era determinante para que o empréstimo bancário possa ser contraído, sendo
aprovada a candidatura ao PARES (Programa de Alargamento da Rede de Equipamentos Sociais) III, que visa garantir verba para a construção de uma Estrutura Residencial Para Idosos (ERPI).
Acrescentou que o empréstimo "não exige nem fiador, nem garantias", tendo um prazo de seis anos e dezoito meses de carência. E enfatizou que, se a candidatura ao PARES não for aprovada, "o empréstimo pode ser cancelado sem custos para o Centro Social".
Sobre esta construção, a realizar em terreno anexo às actuais instalações, que foi comprado para o efeito, a dirigente salientou que uma empresa consultora especializada do Porto fez a candidatura, que foi submetida até final do passado ano.
Recordou que será edificado uma ERPI para 40 utentes, cujo projecto foi feito pelo arquitecto arouquense Samuel Gonçalves.
Os sócios da instituição também deram o seu aval aos planos de actividades do Centro de Dia e da Creche, ressalvando-se, também neste caso, que a pandemia poderá ditar alterações.
Relativamente ao Centro de Dia, Sara Sequeira, directora técnica do Centro Social, enumerou as actividades e a comemoração de datas e épocas festivas no corrente ano, que seguem a linha do feito em 2020.
Realçou a novidade da realização prevista de uma oficina de novas tecnologias, que visará, no essencial,
ensinar os idosos a comunicar à distância com familiares e amigos.
Clarinda Martins, coordenadora pedagógica da Creche, descreveu um conjunto de iniciativas a realizar em contexto das épocas do ano e das várias efemérides que se vão sucedendo.
Manifestou a intenção de realizar uma feira do livro e uma feirinha de Natal. E também prometeu, para "quando vier a normalidade", a realização de iniciativas ligadas à música, aulas de ginástica e uma actividade relacionada com as taças tibetanas. AOS 2021-01-31

 
Arouca

Sábado, 27 de Fevereiro de 2021

Actual
Temp: 14º
Vento: SE a 3 km/h
Precip: 0 mm
Nublado
Dom
T 16º
V 3 km/h
Seg
T 14º
V 5 km/h
PUB.
PUB.
 
 
A Frase...

"A Academia Sénior de Arouca preocupa-se com todos, ninguém fica para trás"

Carlos Silva Sousa, presidente da ASARC, em entrevista ao RV

EDIÇÃO IMPRESSA

RSS Adicione ao Google Adicione ao NetVibes Adicione ao Yahoo!
PUB.
Desenvolvido por Hugo Valente | Powered By xSitev2p | Design By Coisas da Web | 55 visitantes online