SOCIEDADE
 
Começou a empreitada de construção da rodovia 'Escariz - A32'
 
Representantes do consórcio construtor e da Infraestruturas de Portugal assinam auto de consignação
Cerimónia de consignação a obra no salão nobre dos Paços de Concelho de Arouca juntou governantes e autarcas
 
   Mais fotos
  Outras acções...
 Enviar a um amigo
 sugerir site
"Mãos à obra". Foi desta forma que Margarida Belém terminou o seu discurso na cerimónia de consignação da Empreitada de Ligação do Parque de Negócios de Escariz à A32.
Estiveram presentes, no salão nobre da Câmara Municipal de Arouca, além da anfitriã, o ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, o secretário de estado das Infraestruturas, Jorge Delgado, o presidente da Infraestruturas de Portugal, António Laranjo, o presidente da Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis, Joaquim Jorge e o presidente da Câmara Municipal de Santa Maria da Feira, Emídio Sousa [concelhos por onde passa também o traçado da via].
No seu discurso, a presidente da Câmara Municipal de Arouca, referiu que o município quis que este "acto administrativo de duração breve fosse assinalado numa singela cerimónia, como mais um marco importante e significativo para Arouca". Margarida Belém lembrou os seus antecessores, Armando Zola, que sonhou com esta obra, apelidando-a como a "mãe de todas as obras" e Artur Neves que lutou de modo incansável pela sua concretização.
A autarca afirma que a esta obra é "legitima ambição de uma comunidade, a um acesso condigno aos principais eixos viários do litoral, reduzindo, por essa via, a secular desigualdade física, económica e social" que tem vindo gradualmente a diminuir com consequente impacto na competitividade deste território e na qualidade de vida de todos os que aqui vivemos".
António Laranjo apresentou a obra, inserida no Programa de Valorização das Áreas Empresariais, que visa melhorar a acessibilidade, fomentar o crescimento económico e potenciar o emprego. Com um prazo de execução de 870 dias, a obra deve estar pronta a 21 de Outubro de 2022.
Já Pedro Nuno Santos, ministro das Infraestruturas e Habitação conta que, "enquanto filho desta região", acompanhou desde cedo a luta do povo de Arouca, afiançando que "este momento deve ser regozijo para todos os arouquenses, independentemente da cor partidária", lembrando que "os três partidos que foram governando Portugal nos últimos anos, foram prometendo várias vezes esta estrada". Emocionado, Pedro Nuno diz que teve a sorte de ser ele, de ser este governo, a avançar com a obra, referindo que nunca pensou ser ministro com esta pasta, neste momento.
Além disso, o ministro afirma que "ninguém, no governo actual, está a fazer um favor a Arouca mas sim a fazer-se justiça a um concelho, a um povo, que ganharam o direito ao respeito do país". Em conclusão, Pedro Nuno Santos afiança que "justiça seja feita a Arouca que, apesar de enfrentar as mesmas dificuldades que muitos territórios mais afastados dos principais eixos viários, foi exigindo, ao longo de todos estes anos, a estrada, mas nunca ficou à espera dela para se desenvolver. Arouca conseguiu colocar-se no mapa nacional, desenvolveu a indústria, a economia, o turismo e fez crescer o orgulho em ser arouquense."
O Auto de Consignação foi assinado pela Infraestruturas de Portugal e o Grupo Ferrovial / Alberto Couto Alves - consórcio Vias, ACE. 2020-06-03 André Vilar (fotos: Carlos Pinho)
 
Arouca

Sexta, 03 de Julho de 2020

Actual
Temp: 22º
Vento: NNW a 5 km/h
Precip: 0 mm
Céu Limpo
Sáb
T 28º
V 0 km/h
Dom
T 32º
V 0 km/h
PUB.
PUB.
 
 
A Frase...

"Não é fácil reerguer o FC Arouca"

José Luís Alves, presidente AG do FCA, durante a última Assembleia Geral do clube

EDIÇÃO IMPRESSA

RSS Adicione ao Google Adicione ao NetVibes Adicione ao Yahoo!
PUB.
Desenvolvido por Hugo Valente | Powered By xSitev2p | Design By Coisas da Web | 20 visitantes online