SOCIEDADE
 
Enfermeira-autarca deixa conselhos aos munícipes
 
Serviço de Urgência Básica de Arouca tem espaço para o atendimento ao COVID-19
«Mantermo-nos serenos, mas firmes. É imperativo que toda a população respeite as regras para que todos juntos vencemos a propagação do COVID-19»
 
   Mais fotos
  Outras acções...
 Enviar a um amigo
 sugerir site
«O novo coronavírus, designadoSARS-CoV-2 foi identificado pela primeira vez em dezembro de 2019 na China, na cidade de Wuhan. Este novo agente nunca tinha sido identificado anteriormente em seres humanos. Pertence a uma família de vírus que podem causar infeções. Infeções essas que afetam o sistema respiratório podendo ser semelhantes a gripe ou evoluir para uma doença mais grave, como a pneumonia. Os sintomas são: febre (temperatura>37,5ºC), tosse, dificuldade respiratória.
Em casos mais graves pode causar pneumonia grave com insuficiência respiratória aguda, falência renal e de outros órgãos, e eventual morte.
Contudo a maiorias dos casos recuperam sem sequelas.
O COVID 19 transmitem-se por contato próximo com pessoas infetadas pelos vírus ou superfícies e objetos contaminados.
Esta doença transmite-se através de gotículas libertadas pelo nariz ou boca quando tossimos ou espirramos que pode atingir diretamente a boca, nariz e olhos de quem estiver próximo.
As gotículas também podem depositarem-se nos objetos ou superfícies que rodeiam a pessoa infetada. Por sua vez outras pessoas podem infetar-se ao tocar nesses objetos ou superfícies e depois tocar nos olhos, nariz ou boca com as mãos.
Estima-se que o período de incubação da doença (tempo decorrido desde a exposição ao vírus até ao aparecimento de sintomas) seja de entre 2 e 14 dias.
A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença:

• Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo;
• Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os "Parabéns") com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%;
• Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória;
• Evitar tocar na cara com as mãos;
• Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado.

O vírus não tem nacionalidade, idade ou género, por isso todos corremos o risco de contração deste novo coronavírus.
Ainda assim, as pessoas que correm maior risco de doença grave por COVID-19 são os idosos e pessoas com doenças crónicas (ex.: doenças cardíacas, diabetes e doenças pulmonares).
Evite o contacto próximo com pessoas e, se possível, mantenha-se em casa. Preste atenção aos sinais e sintomas. Se ficar doente, permaneça em casa e ligue para o SNS 24.
Enfermeiros, médicos, assistentes operacionais estão na linha da frente, por isso, todos os cuidados são poucos para que possam continuar o seu trabalho, dando uma resposta proporcional à propagação do COVID-19.
Os equipamentos de proteção individual estão a falhar desde os primeiros dias assim como as mascaras. Deste modo, considero que não temos acesso a medidas de proteção individual adequadas para prestação de cuidados de qualidade.
Todas as pessoas que estão no terreno, em todas as unidades de saúde, precisam de estar devidamente protegidas.
Relembramos que todos nos temos família em casa a nossa espera, e não queremos ser os vetores de transmissão.
No serviço estamos a preparar áreas para receber doentes com suspeita COVID-19 isoladamente das restantes patologias.
Neste cenário complexo, trabalhamos diariamente na restruturação do serviço conforme as orientações da DGS de forma a prestar cuidados de saúde com segurança.
Não há noção do problema que temos no país, é uma situação muito grave, podemos estar face a uma pandemia fora de controlo e temos que nos preparar, assim como também para o pós crise, que vai ser uma carga pesada nos próximos tempos. O próximo mês vai ser muito violento.
A estrutura governamental tem bloqueado a imprensa às pessoas que estão na primeira linha, estes é que sabem o que se esta a passar. Ainda não houve uma real análise da situação, estamos a lutar com um inimigo invisível que ataca de forma traiçoeira, que se propaga e que mata.
As estruturas autárquicas vão ter um suporte de proximidade aos grupos de risco.
É importante insistir na prevenção e ter ideias dos números.
Segundo as informações publicadas pelas autoridades internacionais, a fonte da infeção é desconhecida e pode ainda estar ativa.
O vírus pode ser complexo, mas a resposta é simples - lavar as mãos com agua e sabão e aplicar medidas de restrição social. Não há nada mais eficaz que uma lavagem de mãos que dure cerca de 20 segundos.
O conselho que transmito a toda a população enquanto profissional de saúde:
Mantermo-nos serenos, mas firmes. É imperativo que toda a população respeite as regras de etiqueta respiratória para que todos juntos vencemos a propagação do COVID-19, e relembro que o local mais contaminado do nosso corpo será sempre as nossas mãos, se estas não contatarem com a nossa boca, nariz e olhos, nunca ficaremos contaminados». Isabel Paiva 2020-03-21
 
Arouca

Quarta, 25 de Novembro de 2020

Actual
Temp: 10º
Vento: SE a 3 km/h
Precip: 2.2 mm
Chuvas Fortes
Qui
T 11º
V 3 km/h
Sex
T 13º
V 0 km/h
PUB.
PUB.
 
 
A Frase...

"Tudo iremos fazer para aceder às verbas que a UE irá enviar, para minorar os problemas económicos dos nossos associados"

Carlos Brandão, presidente da AECA, durante a tomada de posse para novo mandato

EDIÇÃO IMPRESSA

RSS Adicione ao Google Adicione ao NetVibes Adicione ao Yahoo!
PUB.
Desenvolvido por Hugo Valente | Powered By xSitev2p | Design By Coisas da Web | 30 visitantes online