SOCIEDADE
 
Centro de Incubação Industrial de Arouca continua 'provisório' e com pouca procura
 
Maquete do edifício Ci3 que serviria para acolher empresas em início de actividade
Apenas três micro-empresas se mantêm à experiência no edifício da Junta de Escariz. Projecto para construir Ci3 não saiu do papel
 
   Mais fotos
  Outras acções...
 Enviar a um amigo
 sugerir site
Está a marcar passo o Centro de Incubação e Inovação Industrial de Arouca (Ci3) que o Câmara Municipal quer implementar no Parque de Negócios de Escariz. Passados mais de dois anos desde a formalização da iniciativa (notícia aqui), e de 18 meses desde a assinatura do protocolo para o funcionamento provisório nas instalações das Juntas de Freguesia de Escariz e de Fermedo, continuam apenas quatro micro-empresas a usufruir do protocolo para estimular a instalação de novos projectos empresariais de base tecnológica, científica e criativa no concelho. O projecto tem parceria da AECA, da ANJE e da UPTEC.
Este aparente desinteresse de novos potenciais interessados em estabelecer-se em Arouca já levou a autarquia a cessar há dias o contrato que havia estabelecido com a JF Fermedo para acolher provisoriamente 'startups'. As quatro empresas acomodam-se facilmente no edifício da edilidade de Escariz, sendo que uma delas - a Primeipt - até vai funcionar a partir de agora em modo remoto (como escritório virtual), à distância. Outra das empresas pioneiras vai cessar a actividade, mas é substituída pela 'Roseler, Holz e Castros, Lda', conforme se pode confirmar pela agenda da próxima reunião ordinária do executivo a realizar no próximo dia 17.
O que seria um "polo de atracção de empresas de produção de bens e serviços inovadores e transacionáveis com vocação exportadora", para "promover o empreendedorismo de base tecnológica e o emprego qualificado", conforme descrição no 'site' da autarquia, não saiu ainda, na prática, do papel. A ideia da Câmara Municipal seria construir um edifício de raiz no Parque de Negócios de Escariz para poder acolher cerca de duas dezenas de empresas e empresários (notícia aqui). Para isso, encomendou por ajuste directo e pagou um projecto de arquitectura que custou perto de 25.000 euros, e que continua 'na gaveta' (notícia aqui). As obras em Escariz nunca se iniciaram. RV 2019-12-14
 
Arouca

Quarta, 30 de Setembro de 2020

Actual
Temp: 18º
Vento: NE a 0 km/h
Precip: 0 mm
Nublado
Qui
T 16º
V 5 km/h
Sex
T 14º
V 10 km/h
PUB.
PUB.
 
 
A Frase...

"O município desinvestiu nos jovens"

Ricardo Martins, lider da Juventude Popular, em entrevista ao RV

EDIÇÃO IMPRESSA

RSS Adicione ao Google Adicione ao NetVibes Adicione ao Yahoo!
PUB.
Desenvolvido por Hugo Valente | Powered By xSitev2p | Design By Coisas da Web | 12 visitantes online