SOCIEDADE
 
Chave: Bem acolhida proposta de transformação do edifício da Escola do Tojal
 
Arquitecto Sérgio Costa apresenta trabalho
«A freguesia não dispõe de um espaço polivalente que possa acolher iniciativas das suas variadas associações»
 
   Mais fotos
  Outras acções...
 Enviar a um amigo
 sugerir site
No penúltimo domingo o arquitecto Sérgio Costa, natural da freguesia de Chave, apresentou à população local o projecto que levou a cabo em ambiente académico e que visa transformar o edifício da antiga EB1 Tojal num espaço cultural.
«Tudo isto tem um antecedente, que foi um trabalho para a disciplina de Urbanística 2, onde o objecto de estudo era um espaço de matriz rural que estivesse em processo de urbanização. Foi um trabalho de grupo e eu resolvi estudar a freguesia de Chave. Cheguei à conclusão que havia um pólo religioso, na igreja, polo cívico no Barbeito com a junta de freguesia e a extensão de saúde, outro pólo no novo
pólo escolar, mas a freguesia não dispõe de um espaço polivalente que possa acolher iniciativas das suas variadas associações... Este pode ser um pólo dinamizador», explicou a RODA VIVA Sérgio Costa, ele que levou a ideia para a dissertação de mestrado.
Na apresentação esteve também o professor Manuel Mendes, orientador de mestrado do arquitecto flaviense. Sérgio abordou de igual modo, em traços gerais, por que passos o estudo se desdobra.
«Este espaço precisa de resposta ao nível da arquitectura porque está em degradação. A ideia foi sempre
mexer o mínimo possível e fazer uma extensão para o pátio, o que permite a existência de uma sala polivalente. Para isso teria que se abrir as paredes das outras salas e criar essa extensão. O objectivo era que se desfizesse pontualmente para conseguir espaço. Ir demolindo e ir estendendo conforme a necessidade de espaço e o dinheiro que exista. A torre ficaria como elemento semiótico. Em caso de dificuldade, improvisar-se-ia só uma placa de metal sobre o pátio. Esta não é uma proposta fechada. Ele está muito permeável ao que possa acontecer. O que há aqui é um estudo preliminar que pode dar origem ao projecto», esclareceu.
O evento ‘Por um espaço de encontro' teve como ponto alto a apresentação do referido projecto e resultou do trabalho de colaboração entre o arquitecto, a Junta de Freguesia e o Teatro Experimental
de Arouca, associação que usa a escola como sua sede. Para Sérgio Costa, o apoio de ambas as entidades foi muito positivo.
«Dentro das dificuldades e possibilidades que tínhamos, não podia ser melhor. Aproveito para dizer que a criação de um espaço cultural já estava há muitos anos nos objectivos da Junta. Como eu apareci com o meu projecto de dissertação, juntou-se o útil ao agradável. A autarquia local foi inexcedível no seu apoio desde o primeiro momento. O TEA também cooperou sempre e disponibilizou o espaço para o evento. Pretendemos alargar este projecto e dialogar com a comunidade para contribuir ao máximo para a freguesia», sublinha o arquitecto.
Fernando Ribeiro, presidente da Junta de Freguesia, louva a iniciativa. «É sem dúvida um bom projecto para a freguesia, há outras freguesias que já têm um centro cívico e nós tínhamos essa meta há vários anos. Já há projecto, portanto é meio caminho andado. O Sérgio deu um empurrão muito grande para tornarmos este objectivo comum realizável», considerou.
«É uma boa iniciativa para mexer as pessoas, fazê-las interagir. O estudo necessita de debate e discussão e o TEA está disponível para tal», expressou, também ao nosso jornal, o presidente do Teatro Experimental de Arouca, João Paulo Brandão.
A presidente da Câmara Municipal de Arouca, Margarida Belém, esteve presente no acto de apresentação e valorizou o facto de Sérgio Costa ter escolhido debruçar o seu estudo sobre a sua
terra natal. «É de sublinhar o escolher das origens e a valorização do território local por parte deste jovem arquitecto, bem como toda a dedicação e trabalho de qualidade que desenvolveu», afirmou a autarca, que ainda analisará com mais profundidade as potencialidades do projecto.
O evento 'Por um espaço de encontro' iniciou de manhã, com a abertura da exposição de Sérgio Costa, 'Edifício Escola: (de)composição de um espaço de encontro(s)'. À tarde, após a apresentação do projecto e o debate participativo que contou com a intervenção de várias pessoas, ainda houve um momento de animação protagonizado pelo TEA e um concerto da banda de rock alternativo, '[holo-]'. Ao longo do dia, passaram pela escola seguramente mais de uma centena de pessoas. Nota ainda de realce para o valoroso trabalho realizado pela Associação Cultural e Recreativa Unidos da Regada na preparação do espaço, sobretudo o exterior. Ruben Tavares 2019-10-21
 
Arouca

Quarta, 20 de Novembro de 2019

Actual
Temp: 8º
Vento: SW a 2 km/h
Precip: 0.9 mm
Chuva
Qui
T 11º
V 2 km/h
Sex
T 11º
V 11 km/h
PUB.
PUB.
 
 
A Frase...

"Pretendemos que a Junta possa ter maior autonomia e fazer um serviço melhor do que aquele que está a ser executado"

Vitor Arouca, da Assembleia de Freguesia Arouca-Burgo, sobre a proposta de transferência de competências, ao RV

EDIÇÃO IMPRESSA

RSS Adicione ao Google Adicione ao NetVibes Adicione ao Yahoo!
PUB.
Desenvolvido por Hugo Valente | Powered By xSitev2p | Design By Coisas da Web | 21 visitantes online