SOCIEDADE
 
OFICIAL: Consórcio Ferrovial Agroman-ACA ganha empreitada do troço da Variante
 
Decisão do júri foi conhecida hoje. Dono da obra é a Infraestruturas de Portugal
 
   Mais fotos
  Outras acções...
 Enviar a um amigo
 sugerir site
Foi conhecido hoje o relatório preliminar do júri que apreciou as propostas para construir o troço Escariz-A32 da variante à EN 326. Dos vários concorrentes a concurso, apenas oito reuniram condições elegíveis, tendo a escolha recaído no consórcio Ferrovial Agroman-Alberto Couto Alves, com um preço de 30.410.038 € e prazo de execução de 870 dias.
Segundo o relatório a que o RODA VIVA teve acesso, «considerando o ordenamento das propostas de acordo com o critério de adjudicação estabelecido, o Júri considera como economicamente mais vantajosa para a execução da empreitada "EN326 - TRECHO 1 - FEIRA (A32/IC2) / ESCARIZ" a proposta apresentada pelo Concorrente n.º 11 - o consórcio FERROVIAL AGROMAN, S.A. / ALBERTO COUTO ALVES, S.A., pelo que propõe que a mesma lhe seja adjudicada, pelo preço de 30.410.038,00 € (trinta milhões, quatrocentos e dez mil e trinta e oito euros), e com prazo de execução de 870 (oitocentos e setenta) dias, a contar da data da Consignação».

A obra

Em termos de interligação com a rede viária existente, foram previstas duas ligações de nível, nomeadamente: Ligação à rotunda do Nó com a A32 (Nó de Pigeiros), no início do traçado; e Rotunda de Escariz, que permite o acesso a Escariz.
Ao longo do seu desenvolvimento são atravessados diversos vales profundos e linhas de água, estando prevista a construção cinco obras de arte especiais (quatro Viadutos e uma Ponte). De modo a repor a rede viária existente interferida com a construção da nova via, foi prevista a execução de nove restabelecimentos, dois associados à construção de Passagens Inferiores (PI), dois a Passagens Agrícolas (PA), três a Passagens Superiores (PS) e os restantes sob a nova via em zona de Viaduto, não necessitando por isso de obra de arte específica.
Entre o km 0+000 e km 4+080, o perfil transversal tipo adoptado, é constituído por uma faixa de rodagem com uma via por sentido, com uma plataforma de largura total de 12.00 m, e é composto por: Duas vias de circulação com 3.50 m de largura cada; Duas bermas direitas com 2.50 m de largura, pavimentadas em toda a sua extensão, com a mesma inclinação transversal da faixa de rodagem.
Entre o km 4+180 e o km 7+141, o perfil transversal tipo estipulado é composto por uma via adicional num dos sentidos, perfazendo a plataforma, uma largura total de 13.75 m, e é composto por: Duas vias de circulação com 3.50 m de largura cada e uma via de lentos com 3.25 m de largura; Duas bermas direitas com 2.50 m e 1.00 m de largura, pavimentadas em toda a sua extensão, com a mesma inclinação transversal da faixa de rodagem.
A área de inserção do projecto caracteriza-se por ser uma zona de acentuado relevo,
obrigando a que o traçado se desenvolva com parâmetros geométricos compatíveis com uma velocidade base de 80 km/h.
Em perfil longitudinal, o traçado apresenta inclinações máximas de 7%, tendo em função do estudo de tráfego, sido previstas três vias de lentos no sentido ascendente de modo a manter o nível de serviço pretendido. RV 2019-09-03

(em actualização)

 
Arouca

Terça, 17 de Setembro de 2019

Actual
Temp: 18º
Vento: ESE a 3 km/h
Precip: 0 mm
Nublado
Qua
T 25º
V 0 km/h
Qui
T 26º
V 0 km/h
PUB.
PUB.
 
PUB.
INQUÉRITO
No ano em que a Feira das Colheitas assinala as bodas de diamante (75°), a organização deve reforçar a aposta...
 
 
A Frase...

"Podemos pensar e sonhar que iremos subir de divisão"

Henrique Nunes, treinador do FCA, em entrevista ao RV

EDIÇÃO IMPRESSA

RSS Adicione ao Google Adicione ao NetVibes Adicione ao Yahoo!
PUB.
Desenvolvido por Hugo Valente | Powered By xSitev2p | Design By Coisas da Web | 45 visitantes online