ASSOCIATIVISMO
 
Rotary Club de Arouca proporcionou experiência no RYLA jovens
 
Um dos exercícios
São uma forma de aproximar as pessoas e gerações, uma rede de relações de cooperação
 
   Mais fotos
  Outras acções...
 Enviar a um amigo
 sugerir site
Aconteceu no fim-de-semana de 10 a 12 de Maio o RYLA (Rotary Youth Leadership Awards) da zona G do distrito rotário 1970. Liderança, trabalho em equipa e partilha de conhecimentos são a base do RYLA, preparando os jovens para um futuro laboral em rede. O Rotary Club de Arouca patrocinou a experiência a três jovens que não poupam elogios aos momentos de aprendizagem e à ação do Rotary junto dos jovens.
"O convite foi inesperado, mas não recusei. Ia sem qualquer expectativa", assume o arouquense Filipe Prado, jovem de 21 anos, estudante de engenharia na Universidade do Porto. No final, garante, "valeu bem a pena". "A experiência foi melhor do que estava à espera", considera o também arouquense Hélder Antunes, estudante de design na Universidade de Aveiro. "O grupo era diversificado, de áreas profissionais muito diferentes, deu para aprender muito. A base [Regimento de Infantaria 10, São Jacinto] foi muito bem escolhida porque incentivou a camaradagem e a liderança. Mostrou-nos a importância de nos conhecermos a nós próprios sabermos o que fazemos bem e aquilo em que não somos tão bons", resume Filipe.
Aos dois jovens arouquenses, no grupo patrocinado pelo Rotary Club de Arouca, juntou-se Nayma Melo, igualmente estudante de design em Aveiro. Nasceu em Portugal, viveu em Espanha com os pais até aos 8 meses de vida, e os restantes em Moçambique, onde está a família. Quando recebeu o convite para fazer parte do RYLA... "Achei que não era verdadeiro, que não era possível", reconhece. O fim-de-semana integrada no RYLA obrigou-a a superar-se. "Senti que estavam à espera que cumprisse. Estavam à minha espera para fazer alguma coisa todos os dias. Foi um fim de semana de foco, percebemos que há mais pessoas à nossa volta que pensam como nós. Gostei de tudo, até das partes chatas de acordar cedo e fazer exercício. Testamos alguns limites mentais e físicos", confessa Nayma.
Para Hélder, "o futuro melhor é possível, mas a força tem de partir das pessoas. O Rotary e experiências como o RYLA são uma força extra, junta-nos a outros saberes". O futuro designer diz ter ficado com vontade de "estar mais em comunicação e ligação com os outros" e ficou marcado pela partilha de vivências, como a do médico Christian (que integrou o grupo) com assistência a crianças. De balanço ficou-lhe a mensagem: "é fácil ajudar quem gostamos, difícil é ajudar aqueles de quem não gostamos. Mas é possível e deve ser feito".
Nenhum dos três jovens tinha relação com o Rotary Club de Arouca ou conhecimento sobre o movimento rotário. Levam, por isso, a somar à experiência, o saber dos ideais que movem milhões de pessoas em todo o mundo. "Sabia que existia o Rotary Club de Arouca, mas não fazia ideia da dimensão do movimento. São uma forma de aproximar as pessoas e gerações, uma rede de relações de cooperação em que se ajuda o outro e o outro nos ajuda a nós", Filipe. "Não fazia ideia que havia esta acção, este trabalho com os jovens e em comunidade. Vocês fazem uma coisa que não é costume. Nunca imaginei que houvesse tanta gente com este objectivo claro", louva Nayma. RCA 2019-05-21
 
Arouca

Segunda, 17 de Junho de 2019

Actual
Temp: 21º
Vento: SSW a 5 km/h
Precip: 0 mm
Muito Nublado
Ter
T 19º
V 8 km/h
Qua
T 19º
V 5 km/h
PUB.
PUB.
 
PUB.
INQUÉRITO
Nas eleições para o FCA do próximo dia 29, vão surgir...
 
 
A Frase...

"É fundamental organizar o espaço, pensar o palco da vida individual e comunitária"

Sérgio Costa, jovem arquitecto arouquense galardoado com prémio da Universidade do Porto, em entrevista ao RV

EDIÇÃO IMPRESSA

RSS Adicione ao Google Adicione ao NetVibes Adicione ao Yahoo!
PUB.
Desenvolvido por Hugo Valente | Powered By xSitev2p | Design By Coisas da Web | 12 visitantes online