SOCIEDADE
 
Deputadas foram à escola debater a condição da mulher
 
Rosa Sousa, ao centro, com as deputadas Carla Tavares e Cecília Meireles
Associação de Estudantes da ESA assinalou o Dia Internacional da Mulher
 
   Mais fotos
  Outras acções...
 Enviar a um amigo
 sugerir site
"Mulheres na Linha da Frente" foi o tema lançado pela Associação de Estudantes da Escola Secundária de Arouca para celebrar o Dia Internacional da Mulher, no dia 8 de Março. As deputadas da Assembleia da República, ambas nascidas em 1977, pouco depois da Revolução dos Cravos, Carla Eliana Tavares, do Partido Socialista (PS) e Cecília Meireles, do CDS - Partido Popular, foram as ilustres convidadas pela associação liderada por Ricardo Martins, presentes para debater o estatuto das mulheres e o papel que estas desempenham na política e na sociedade.
Também convidada pela entidade organizadora, a deputada do Partido Social Democrata e presidente da JSD, de 29 anos, Margarida Balseiro Lopes, compareceu na escola de Arouca mas compromissos profissionais inadiáveis não permitiram a continuidade na sessão. Realizado na biblioteca da escola, o debate foi moderado pela professora de Filosofia Rosa Sousa. Num tema de discussão crescente na sociedade portuguesa, a experiência pessoal e profissional das convidadas, a igualdade e os direitos da mulher, a violência, a escola e a mudança de mentalidades dominaram nas intervenções, de que se destacam algumas das principais referências.
Cecília Meireles:
"As questões da igualdade são também questões de liberdade; nas empresas isso está longe de ser uma realidade, sobretudo chegar a lugares de topo."
"A parte legislativa está feita, falta é passar à prática; temos pedido uma revisão do código penal, os crimes contra o património são mais penalizados do que contra as pessoas."
"Na minha actividade política nunca me senti discriminada por ser mulher."
"Muitas vezes fico desconsolada pelos debates, que ficam muito retóricos e parecem campos de boxe da política."
"O conhecimento é um caminho de liberdade; não há contradição entre ensinar currículos das disciplinas e educar os homens e as mulheres para o exercício da liberdade."
Uma mulher de referência política: a primeira ministra britânica "Margaret Thatcher, foi uma pedrada no charco, seguia a vida de acordo com aquilo em que acreditava."
Carla Tavares:
"As experiências das mulheres no dia-a-dia trazem novas formas de olhar para a política e de a melhorar."
"Haver quotas de mulheres na política não é o ideal, mas as quotas são um factor necessário e acelerador; sem quotas seria pior, a promoção das mulheres muito mais lenta."
"Para mudar culturas e mentalidades é preciso insistir, insistir, insistir; e tem havido evolução."
"A escola é uma escola de vida, não é só conhecimento, forma pessoas para a vida; é preciso aproximar os jovens da política, que percebam a importância de serem críticos e interventivos."
Uma mulher de referência política: "Maria de Lourdes Pintassilgo, a única mulher que desempenhou o cargo de primeiro-ministro em Portugal." 2019-03-09 MS/RV
 
Arouca

Quarta, 27 de Março de 2019

Actual
Temp: 10º
Vento: ESE a 8 km/h
Precip: 0 mm
Céu Limpo
Qui
T 18º
V 3 km/h
Sex
T 19º
V 2 km/h
PUB.
PUB.
 
INQUÉRITO
O actual governo ainda vai lançar novo concurso para o troço Escariz/A32?
 
 
A Frase...

"Numa freguesia extensa (35 km2), torna-se difícil a gestão de todos os espaços públicos"

Joaquim Cunha, autarca de Canelas-Espiunca, em entrevista ao RV

EDIÇÃO IMPRESSA

RSS Adicione ao Google Adicione ao NetVibes Adicione ao Yahoo!
PUB.
Desenvolvido por Hugo Valente | Powered By xSitev2p | Design By Coisas da Web | 19 visitantes online