SOCIEDADE
 
Deputadas foram à escola debater a condição da mulher
 
Rosa Sousa, ao centro, com as deputadas Carla Tavares e Cecília Meireles
Associação de Estudantes da ESA assinalou o Dia Internacional da Mulher
 
   Mais fotos
  Outras acções...
 Enviar a um amigo
 sugerir site
"Mulheres na Linha da Frente" foi o tema lançado pela Associação de Estudantes da Escola Secundária de Arouca para celebrar o Dia Internacional da Mulher, no dia 8 de Março. As deputadas da Assembleia da República, ambas nascidas em 1977, pouco depois da Revolução dos Cravos, Carla Eliana Tavares, do Partido Socialista (PS) e Cecília Meireles, do CDS - Partido Popular, foram as ilustres convidadas pela associação liderada por Ricardo Martins, presentes para debater o estatuto das mulheres e o papel que estas desempenham na política e na sociedade.
Também convidada pela entidade organizadora, a deputada do Partido Social Democrata e presidente da JSD, de 29 anos, Margarida Balseiro Lopes, compareceu na escola de Arouca mas compromissos profissionais inadiáveis não permitiram a continuidade na sessão. Realizado na biblioteca da escola, o debate foi moderado pela professora de Filosofia Rosa Sousa. Num tema de discussão crescente na sociedade portuguesa, a experiência pessoal e profissional das convidadas, a igualdade e os direitos da mulher, a violência, a escola e a mudança de mentalidades dominaram nas intervenções, de que se destacam algumas das principais referências.
Cecília Meireles:
"As questões da igualdade são também questões de liberdade; nas empresas isso está longe de ser uma realidade, sobretudo chegar a lugares de topo."
"A parte legislativa está feita, falta é passar à prática; temos pedido uma revisão do código penal, os crimes contra o património são mais penalizados do que contra as pessoas."
"Na minha actividade política nunca me senti discriminada por ser mulher."
"Muitas vezes fico desconsolada pelos debates, que ficam muito retóricos e parecem campos de boxe da política."
"O conhecimento é um caminho de liberdade; não há contradição entre ensinar currículos das disciplinas e educar os homens e as mulheres para o exercício da liberdade."
Uma mulher de referência política: a primeira ministra britânica "Margaret Thatcher, foi uma pedrada no charco, seguia a vida de acordo com aquilo em que acreditava."
Carla Tavares:
"As experiências das mulheres no dia-a-dia trazem novas formas de olhar para a política e de a melhorar."
"Haver quotas de mulheres na política não é o ideal, mas as quotas são um factor necessário e acelerador; sem quotas seria pior, a promoção das mulheres muito mais lenta."
"Para mudar culturas e mentalidades é preciso insistir, insistir, insistir; e tem havido evolução."
"A escola é uma escola de vida, não é só conhecimento, forma pessoas para a vida; é preciso aproximar os jovens da política, que percebam a importância de serem críticos e interventivos."
Uma mulher de referência política: "Maria de Lourdes Pintassilgo, a única mulher que desempenhou o cargo de primeiro-ministro em Portugal." 2019-03-09 MS/RV
 
Arouca

Terça, 21 de Maio de 2019

Actual
Temp: 17º
Vento: NNW a 5 km/h
Precip: 0 mm
Céu Limpo
Qua
T 21º
V 2 km/h
Qui
T 18º
V 5 km/h
PUB.
PUB.
 
INQUÉRITO
Concorda com os novos preços dos bilhetes dos Passadiços?
 
 
A Frase...

"Sobre os baldios, estamos a cumprir a vontade do povo, que decidiu delegar competências de gestão na Junta"

José Costa, presidente da JF Moldes, em entrevista ao RV

EDIÇÃO IMPRESSA

RSS Adicione ao Google Adicione ao NetVibes Adicione ao Yahoo!
PUB.
Desenvolvido por Hugo Valente | Powered By xSitev2p | Design By Coisas da Web | 21 visitantes online