SOCIEDADE
 
Em Arouca: conferência sobre agricultura familiar
 
Será que só são rentáveis os modelos de maior dimensão económica? Debate e oficina promovidos pelo Círculo Cultura e Democracia
 
   Mais fotos
  Outras acções...
 Enviar a um amigo
 sugerir site
O que se entende por "Agricultura familiar"? Será que só são rentáveis os modelos de maior dimensão económica, privilegiados pelas políticas agrícolas implementadas em Portugal depois da adesão à UE, ou a agricultura familiar também pode ser compatível com a modernização, mesmo no caso do minifúndio, como é realidade da nossa região? Como aproveitar a pluralidade dos sistemas agro-florestais existentes e ter as condições necessárias para a sua mobilização para o desenvolvimento? Em que medida a agricultura familiar pode contribuir para uma alimentação saudável e variada?
Para reflectir nestas questões que, certamente, dizem respeito à grande parte dos arouquenses, o Círculo Cultura e Democracia promove duas actividades:
-no dia 27 de Abril, às 21h00, uma conferência sobre "A agricultura familiar e as suas potencialidades de desenvolvimento", com os engenheiros agrónomos Agostinho de Carvalho e José Ramos Rocha, como oradores, e com moderação da engenheira Graça Almeida, da Cooperativa Agrícola de Arouca.
-no dia 28 de Abril, às 10h00, uma oficina sobre "Recolha, limpeza e conservação das sementes tradicionais", com José Miguel Fonseca, agricultor; a oficina pretende desafiar os participantes a ganhar autonomia em termos de alimentação, aprendendo a identificar, recolher e conservar as sementes locais, dominar o ciclo completo da planta, permitindo assim a sua manutenção em vez da sua substituição por variedades híbridas generalizadas, que não têm a mínima hipótese de dar retorno ano após ano.
A conferência realizar-se-á no auditório da Loja de Turismo de Arouca, às 21h00, e é de entrada livre. A oficina terá lugar no Museu Municipal (antigo mercado), às 10h00, com uma duração de cerca de duas horas, sendo aberta ao público, mediante inscrição prévia para: circulomaisdemocracia@gmail.com.

Breves notas sobre os convidados:
Agostinho de Carvalho, engenheiro agrónomo, professor jubilado, foi investigador do Centro de Estudos de Economia Agrária da Fundação Calouste Gulbenkian, conselheiro técnico principal da FAO e professor da Universidade do Algarve e do Instituto Superior de Ciências da Saúde Egas Moniz.
José Ramos Rocha, engenheiro agrónomo, foi, entre outros, chefe de Divisão e diretcor de Serviços do Gabinete de Planeamento do Ministério da Agricultura; geriu vários dos dossiês da adesão à CEE e foi vice-presidente do Instituto Regulador e Orientador dos Mercados Agrícolas. Actualmente é presidente honorário da WUWM (União Mundial dos Mercados Grossistas) e gestor de empresas.
José Miguel Fonseca, agricultor, foi cofundador da Associação "Colher para Semear", da qual foi dirigente até Março 2018. O objectivo principal da Associação é a recolha, preservação e catalogação das variedades tradicionais ainda existentes, de maneira a inverter a situação actual de contínua perda de biodiversidade genética agrícola. A "Colher para Semear" organizou em Arouca, em 2012, com grande sucesso, o "Ao Encontro da Semente". 2018-04-24

 
Arouca

Quinta, 24 de Maio de 2018

Actual
Temp: 16º
Vento: ENE a 0 km/h
Precip: 0 mm
Muito Nublado
Sex
T 17º
V 2 km/h
Sáb
T 18º
V 3 km/h
PUB.
PUB.
 
INQUÉRITO
A futura ponte pedonal suspensa dos Passadiços vai ser...
 
 
A Frase...

"Ainda há muitas pessoas que não têm a noção exacta da realidade do nosso Centro Social"

Elsa Martins, dirigente do Centro Social de Escariz, Fermedo e Mato, em declarações ao RV

EDIÇÃO IMPRESSA

RSS Adicione ao Google Adicione ao NetVibes Adicione ao Yahoo!
PUB.
Desenvolvido por Hugo Valente | Powered By xSitev2p | Design By Coisas da Web | 28 visitantes online