ASSOCIATIVISMO
 
AECA aprova contas e plano para o exercício de 2018
 
Mesa da Assembleia Geral
Na assembleia Geral da associação empresarial tecerem-se críticas às rodovias da região
 
   Mais fotos
  Outras acções...
 Enviar a um amigo
 sugerir site
Decorreu a 26 de Março a Assembleia Geral anual da associação empresarial AECA, desta feita nas instalações da sua delegação em Cambra, para apreciação e deliberação do Relatório de Contas relativo ao exercício de 2017 e apreciação do Plano de Actividades e Orçamento relativo ao ano de 2018. O presidente da Assembleia, Vitor Carvalho, orientou os trabalhos.
Alfredo Martins, responsável pelas contas da Associação apresentou o Relatório e Contas de 2017, seguindo-se Carlos Brandão, presidente da Direcção, com a apresentação das actividades desenvolvidas pela durante o respetivo ano. As contas foram submetidas a votação e aprovadas por unanimidade pelos associados presentes na sessão.
O presidente da AECA apresentou o plano de actividades para 2018, contemplando uma panóplia de actividades e acções de cooperação empresarial e territorial, dando destaque aos serviços prestados aos associado, nomeadamente protocolos com condições exclusivas e vantajosas para os associados.
Com um orçamento de novecentos e trinta e oito mil euros, a AECA apresentou um Plano de Actividades que obteve aprovação consensual dos participantes na sessão.
Uma parte significativa do orçamento vai para o projecto Comércio Investe - Projecto de Incentivo à Modernização do Comércio Tradicional. Destacam-se na área da formação, os projectos na modalidade de formação acção para os sectores da indústria e do turismo, no âmbito do domínio da Competitividade e Internacionalização. De relevo também importante o Projecto Master Export, candidatura a aguardar a aprovação no âmbito da internacionalização das PME da cadeia de valor da Metalomecânica e do Habitat, criando novos canais de exportação para países com elevado potencial para estes setores e geograficamente próximos (Espanha, França, Bélgica, Luxemburgo, Polónia) e capacitando as empresas para se apresentarem nestes mercados com bens com maior incorporação tecnológica, diferenciados e customizados.
A diáspora empresarial continua a ser uma das prioridades no plano de actividades da AECA com o objetivo de mostrar/divulgar o território, Arouca e Vale de Cambra, o seu património, os seus produtos e as suas empresas.
Carlos Brandão salientou ainda a parceria da AECA, em cooperação com o município de Arouca, na dinamização do Centro de Incubação e Inovação Industrial (CI3), fazendo deste um pólo de atracção de empresas de produção de bens e serviços inovadores e transaccionáveis, com propensão exportadora, promovendo o empreendedorismo de base tecnológica e a criação de emprego qualificado. A AECA terá um papel preponderante no acompanhamento e desenvolvimento das empresas ali instaladas.
No que respeita aos municípios de Arouca e Vale de Cambra, a AECA, continuará a conjugar esforços e dará continuidade às actividades conjuntas, promovidas no âmbito das políticas dinâmicas de desenvolvimento da região.
O presidente da AECA terminou a sua intervenção dando conta das suas preocupações com as vias de comunicação, a falta de expectativas para a concretização da conclusão da variante Arouca-Feira, o estado actual da EN 224-1, Chão de Ave - Carregosa que praticamente bloqueia diariamente na Zona do Cardeal (Carregosa) sempre que vem um pesado em cada sentido e que poderia ser facilmente resolvida com o alargamento de 3 ou 4 curvas, permitindo a passagem dos pesados livremente sem terem de andarem a fazer manobras perigosas, pondo em risco todos os outros milhares de automobilistas que por ali passam diariamente.
A situação do piso da EN 227 constitui também uma preocupação para os empresários, porque a sua degradação acelerada, muito mais com as últimas "chuvadas", colocam em risco todos os milhares de veículos que diariamente lá passam provenientes ou tendo como destino Vale de Cambra e/ou Arouca .
Algo terá que ser feito a muito curto prazo, tendo a AECA como objectivo reunir muito rapidamente com os três municípios (Arouca, Vale de Cambra, e Oliveira de Azeméis) e com o IP (Infraestruturas de Portugal) no sentido de tentar encontrar soluções conjuntas por forma a minorar o atual estado de degradação das vias existentes. 2018-03-31
 
Arouca

Sábado, 18 de Agosto de 2018

Actual
Temp: 27º
Vento: ESE a 5 km/h
Precip: 0 mm
Céu Limpo
Dom
T 28º
V 5 km/h
Seg
T 31º
V 5 km/h
PUB.
PUB.
 
INQUÉRITO
Gosta do nome "508 Arouca" para a futura ponte suspensa sobre o rio Paiva?
 
 
A Frase...

"Na cor política já se sabe que Margarida Belém só olha para três freguesias e sabemos todos quais são..."

Fernando Ribeiro, presidente da JF Chave, em entrevista ao RV

EDIÇÃO IMPRESSA

RSS Adicione ao Google Adicione ao NetVibes Adicione ao Yahoo!
PUB.
Desenvolvido por Hugo Valente | Powered By xSitev2p | Design By Coisas da Web | 34 visitantes online