POLÍTICA LOCAL
 
Oposição denuncia utilização do ‘site’ camarário para fins políticos
 
Vereadores da coligação (PSD/CDS/PPM/IL)
«É um instrumento de divulgação e informação e não de promoção do ego ou de aproveitamento selectivo». Polémica em redor da taxa de resíduos
 
  Outras acções...
 Enviar a um amigo
 sugerir site
A reunião de Câmara de 2 de Novembro, cujo conteúdo foi agora tornado público, registou o primeiro confronto verbal sério entre o vereador da oposição Vitor Carvalho e a edil Margarida Belém. A propósito da votação da taxa de resíduos para 2022 (TGRU), o eleito pela coligação ‘Arouquenses’ não gostou de ver a Câmara a comunicar aquele acto do executivo em forma de notícia, em que se destacou a ‘abstenção’ dos elementos da oposição: «deixamos registado a forma incompleta, errónea, assim como tentativa do aproveitamento político, utilizando o site do município em particular, que naturalmente é domínio de todos os arouquenses (feito e utilizado com recursos públicos), assim como dos vereadores eleitos, onde nos incluímos».
Segundo Vitor Carvalho, conforme descrito em acta, «existe uma tentativa selectiva de em vários temas lançar ruído e desinformação para os arouquenses: na mesma sessão ou mesmo no mandato anterior, quantas vezes votamos a favor ou nos abstivemos? Pois, só são noticiadas e com menção ao sentido de voto quando é “conveniente” à presidente. O site é um instrumento de divulgação e informação e não de promoção do ego ou de aproveitamento político».
O mesmo elemento da coligação (PSD/CDS/PPM/IL) fez depois uma defesa da posição assumida na votação da manutenção da taxa de lixos para 2022, assinalando que a autarquia fez proposta sem o parecer prévio da entidade reguladora do sector (ERSAR), antevendo, segundo informação posterior da ERSAR, «um défice futuro na exploração, porque conduz a cobertura insuficiente dos gastos, com desempenho insatisfatório». «Quanto é que o consumidor paga e quanto é que a Câmara paga às empresas [de recolha de resíduos]? Só sabendo os valores em concreto é que há clareza de princípio. Se a Câmara quiser subsidiar tudo bem… desde que o assuma…».
«Pretendemos que, sobre este assunto tal como fez e noticiou o que lhe interessou no site, o faça com a nossa informação, assim como as recomendações/conclusões da ERSAR», exigem Vitor Carvalho, Célia Alves e Helena Rodrigues.
Em resposta, a presidente Margarida Belém, afirma, «o vereador Vítor Carvalho está muito preocupado agora a tentar justificar a sua votação. A nossa preocupação é não penalizar os munícipes com o aumento da taxa de resíduos urbanos neste período difícil de pandemia, procurando apoiá-los suportando os custos inerentes ao aumento, não seguindo, por isso, a recomendação de actualização do valor da taxa, pois se a Câmara imputasse todos os custos inerentes ao serviço isso implicaria um aumento de cerca de 100% do valor que vem sendo cobrado aos utilizadores». Quanto à forma de utilização do site camarário, nada disse. RV 2021-11-24
 
Arouca

Domingo, 05 de Dezembro de 2021

Actual
Temp: 10º
Vento: NW a 8 km/h
Precip: 0.1 mm
Aguaceiros
Seg
T 13º
V 3 km/h
Ter
T 13º
V 6 km/h
PUB.
PUB.
 
 
A Frase...

"Quanto melhor conhecermos o território, maior capacidade teremos para o gerir, preservar e valorizar"

Margarida Belém, durante a inauguração do Balcão Único do Prédio (BUPi)

EDIÇÃO IMPRESSA

RSS Adicione ao Google Adicione ao NetVibes Adicione ao Yahoo!
PUB.
Desenvolvido por Hugo Valente | Powered By xSitev2p | Design By Coisas da Web | 67 visitantes online