SOCIEDADE
 
Câmara pode reaver oito lotes industriais por incumprimento dos compradores
 
Parque de Negócios de Escariz
Parcelas em Escariz, Alvarenga e São Domingos (Arouca) ao abandono
 
   Mais fotos
  Outras acções...
 Enviar a um amigo
 sugerir site
A informação dos serviços camarários é de Dezembro de 2019, mas só agora o assunto foi levado a reunião de Câmara: na reunião de 16 de Junho do executivo, ficou a saber-se que quatro lotes do Parque de Negócios de Escariz (o nº 7 da 1.ª fase e os nºs 1, 2 e 3 da 2.ª fase), o lote 2 da Zona Industrial de Alvarenga (1.ª fase) e o lote 8 do Loteamento Industrial de ‘São Domingos 2', todos vendidos pela autarquia a particulares, estão devolutos, ou seja, não foi edificado qualquer pavilhão para acomodar actividade económica, conforme impõem os respectivos regulamentos de venda dos lotes.
Apesar de todos os terrenos estarem dotados de infraestruturas e prontos para construção, os empresários compradores não deram seguimento ao investimento (uns não apresentaram sequer pedidos de licenciamento na autarquia, e outros deixaram caducar o prazo para construir já com os projectos
aprovados). À luz da regulamentação em vigor, todos os lotes irão reverter para o município que os poderá voltar a alienar a outros potenciais interessados.
Outros dois lotes no Loteamento de ‘São Domingos 1' (nºs 7 e 8) foram adquiridos pela empresa Emílio
Aguiar Construções, Lda. e ainda não têm também qualquer construção. A firma adquirente solicitou no início de Junho uma prorrogação do prazo por mais seis meses para cumprir com a obrigação regulamentar.
O executivo camarário decidiu, por unanimidade «ordenar o desenvolvimento dos procedimentos necessários à resolução dos aludidos contratos de compra e venda, nos termos e com os fundamentos constantes na informação do Departamento de Administração e Finanças», quanto aos primeiros seis lotes, e deferir o adiamento da «apresentação da comunicação prévia devidamente instruída das obras de edificação que ali pretende realizar, a que está obrigada a empresa Emílio Aguiar Construções, Lda.».

Empresa de construção arouquense esclarece

A firma Emílio Aguiar Construções, Lda., com sede na freguesia de Santa Eulália, avançou ao RODA VIVA que «o nosso pedido de prorrogação de prazo só se deve ao facto de o Município de Arouca, até ao dia de hoje, não ter dado resposta ao nosso ofício de Maio de 2019, que solicitava a aquisição de uma parcela de terreno ao domínio público vital para a utilização dos dois lotes». Segundo a empresa que adquiriu dois terrenos geminados em São Domingos, «os projectos dos edifícios a construir estão prontos (imagem em anexo)», necessitando apenas que a Câmara desbloqueie a venda de uma área pública que separa os dois lotes já comprados. RV 2020-07-28

 
Arouca

Quinta, 13 de Agosto de 2020

Actual
Temp: 16º
Vento: NNW a 2 km/h
Precip: 0 mm
Pouco Nublado
Sex
T 23º
V 3 km/h
Sáb
T 21º
V 5 km/h
PUB.
PUB.
 
PUB.
 
A Frase...

"Ser padre é dar a vida, renunciar muitas vezes às minhas vontades, ouvir os sofrimentos das pessoas e sofrer com elas"

Misael Fermín Calderon, o novo vigário paroquial de Arouca

EDIÇÃO IMPRESSA

RSS Adicione ao Google Adicione ao NetVibes Adicione ao Yahoo!
PUB.
Desenvolvido por Hugo Valente | Powered By xSitev2p | Design By Coisas da Web | 17 visitantes online