SOCIEDADE
 
Terceira conferência 'online' do PSD Arouca juntou associações
 
Painel em debate
Presidente do partido apelou a que as pessoas se façam sócios das colectividades do concelho
 
  Outras acções...
 Enviar a um amigo
 sugerir site
Ao serão desta quarta-feira decorreu o terceiro debate online organizado pelo PSD Arouca. Desta vez, o tema em debate foi "Associativismo - que futuro?" e contou com a presença de Cátia Camisão, vice-presidente da Federação Nacional de Associações Juvenis, Fernando Rui Brandão, da Banda de Música de Arouca, Rubens Soares, vice-presidente da SportArc, Rui Rocha, da ACRD Mosteirô e Pedro Pinto, do Centro Juvenil Salesiano de Arouca.
A conferência foi moderada por Fernando Santos, membro da Comissão Política do PSD Arouca e teve como anfitrião, Rui Vilar Gomes. Este último afirmou que "resiliência e readaptação são sempre expressões usadas quando se fala em associativismo". Rui apelou aos arouquenses o "tornar-se sócios das associações locais, na mesma lógica do consumir local. Desta forma, além de estarem a apoiar os seus conterrâneos, estão a conhecer o que por cá se faz". Ao RODA VIVA contou que estas iniciativas continuarão a preencher o serão dos arouquenses, dando voz aos vários quadrantes da sociedade.
Cátia Camisão, enquanto vice-presidente da estrutura nacional que representa as associações de base local, falou de "mais um desafio", referindo que "voltamos a uma situação para a qual ninguém estaria preparado e nos veio desafiar a encontrar novas estratégias para lhe dar uma resposta à altura". Cátia afirmou que "aquilo que o movimento associativo tem estado a fazer é readaptar-se e reinventar-se a este novo contexto".
A somar a isso, a dirigente associativa, afiançou que "o primeiro impacto foi a perda de oportunidades para todos os participantes/beneficiários dos projectos desenvolvidos pelas associações juvenis, ou seja, o comprometimento das respostas dadas por estas organizações, com o encerramento de sedes, espaços sociais, cancelamento e/ou adiamento de actividades", o que afecta a sustentabilidade das organizações. A FNAJ tem procurado estar junto das suas associações, condensando informações e preocupações e fazendo-as chegar à Secretaria de Estado do Desporto e da Juventude, ao IPDJ, aos partidos políticos e às câmaras municipais.
De forma a trabalhar próxima das organizações, a FNAJ sabe que as principais preocupações dos jovens são o emprego, a educação, a habitação, a saúde e bem-estar, e a participação cívica e "criou um Gabinete de Crise para esclarecimento de dúvidas, editou um manual de ferramentas digitais e outro em parceria com a Ordem dos Psicólogos para dar resposta aos problemas de saúde mental e passou ainda o Plano de formação para o digital", contou Cátia.
Cátia Camisão está certa que "as associações continuarão a ser espaços privilegiados de criação, experimentação e crescimento conjunto, de empreendedorismo e inovação social" Além disso acredita que este período resultará na criação de respostas robustas que irão permitir transformar os efeitos negativos desta pandemia em oportunidades de crescimento".
Fernando Rui disse que "o cenário não é optimista", tendo sido quase todas as suas actuações canceladas até meados de Setembro. O presidente da direcção da Banda Musical de Arouca conta que "as principais dificuldades são financeiras, tendo em conta que a perda de receita bruta está próxima dos 60 mil euros". Além disso, contou que "havendo despesas fixas com professores, infra-estruturas e instrumentos, aumenta a dificuldade." Sabendo que o "cancelamento das actividades pode quebrar o entusiasmo", Fernando afirma que não é fácil trabalhar música à distância.
Lembra a "ajuda fundamental da empresas que apoiam a BMA e diz estarem confiantes e a trabalhar para voltar às apresentações e aos espectáculos no último trimestre do ano".
Rubens Soares, vice-presidente da SportArc, contou que "muitos dos atletas da entidade viram as suas provas canceladas ou adiadas, tendo sido interrompida toda a dinâmica e não se sabe de que forma nem quando podem retomar as actividades".
Rubens deu o exemplo do 'Trail Passadiços do Paiva' que teve que ser cancelado pela quantidade de pessoas envolvidas - cerca de 500 - afirmando que "enquanto não houver controlo desta doença não se sabe em que moldes será possível realizar".
O vice-presidente da SportArc adiantou ainda que "os atletas não perderam o ritmo e que têm competido entre si, mantendo a distância". Rubens está certo que muitas das pessoas que praticavam desporto "dentro de quatro paredes, agora possivelmente vão ter vontade de sair para praticar desporto fora de portas.
Do Centro Juvenil Salesiano de Arouca, o seu presidente, Pedro Pinto contou que a informação e as decisões "foram muito repentinas e quase não tivemos tempo de avisar do encerramento".
Esta organização com sete modalidades e cerca de 330 atletas perdeu, segundo Pedro Pinto, "grandes eventos, nomeadamente o Grande Prémio de Atletismo e o Grande Prémio do Ténis que, uma vez que tinha com carácter internacional, trazia a Arouca muitas pessoas".
Afirmou que "o Centro Juvenil tem dois funcionários a tempo inteiro e neste momento estão em lay-off". Contudo, desenvolveram actividades online, de forma a manter a prática de exercício físico.
"Para o Centro Juvenil estar hoje a sobreviver financeiramente conta com o apoio de parceiros, nomeadamente a Câmara Municipal, a Caixa Crédito Agrícola e o Meu Super Cavadinha", afirmou Pedro, acrescentando que "se vive ansiedade e tristeza por ver agora locais vazios".
Rui Rocha contou que não estavam à espera que o campeonato distrital de futebol terminasse desta forma, tendo sido "apanhados de surpresa". Rui afirmou que tiveram "muitas perdas, no que diz respeito a apoios". Além do futebol que para o dirigente da ACRD Mosteiró é a principal actividade, todas as outras foram canceladas", o que faz com que "a comunidade sinta falta dos entretenimentos promovidos pela associação". Rui lançou o repto "à união de todas as associações, para um trabalho em comum, quem sabe, em São Miguel do Mato". 2020-05-22 André Vilar
 
Arouca

Domingo, 07 de Junho de 2020

Actual
Temp: 15º
Vento: WNW a 3 km/h
Precip: 0.1 mm
Aguaceiros
Seg
T 19º
V 3 km/h
Ter
T 21º
V 0 km/h
PUB.
PUB.
 
 
A Frase...

"Ninguém, no governo actual, está a fazer um favor a Arouca mas sim a fazer-se justiça a um concelho, a um povo"

Pedro Nuno Santos, ministro das Infraestruturas, durante a consignação da estrada Escariz / A32

EDIÇÃO IMPRESSA

RSS Adicione ao Google Adicione ao NetVibes Adicione ao Yahoo!
PUB.
Desenvolvido por Hugo Valente | Powered By xSitev2p | Design By Coisas da Web | 20 visitantes online