SOCIEDADE
 
Sítio arqueológico da Malafaia aberto à visitação
 
Autarcas presentes no momento da inauguração
'Casal Romano' fica na freguesia de Várzea e foi descoberto em 1987, aumentando agora o portfólio turístico do concelho
 
   Mais fotos
  Outras acções...
 Enviar a um amigo
 sugerir site
No dia seguinte à inauguração, que decorreu no final da tarde da passada quarta-feira (2 de Agosto), um grupo de três dezenas de participantes no "Ciência Viva no Verão", programa do Ministério da Ciência e Tecnologia, visitará o Casal Romano da Malafaia, sítio arqueológico na freguesia de Várzea.
Margarida Belém, vice-presidente da Câmara Municipal e presidente da Associação Geoparque Arouca, vincou que passa a fazer parte dos programas educativos activados pelo município, bem assim como será objecto de visitas interpretativas e espaço para a realização de workshops.
A abertura formal do circuito de visitação na Malafaia culminou um processo que se iniciou com a compra pela autarquia, há mais de uma década, do terreno onde estão implantadas as ruínas da ocupação romana.
Escavações e uma intervenção qualificadora, com base num investimento de mais de 120 mil euros, com financiamento europeu, criaram um sítio dotado de um centro de interpretação, que apresenta a história do povoamento e os artigos encontrados, e de um passadiço que permite aos visitantes apreciar os vestígios da ocupação remota daquela zona do vale de Arouca.
Margarida Belém salientou que a arqueologia se vem juntar aos atractivos geológicos do Arouca Geopark e à biodiversidade concelhia, engrossando o pacote turístico ao dispor de quem procura o território.
Assinale-se que os vestígios arqueológicos espalham-se pelo concelho, referentes ao período pré-histórico e à época da conquista e ocupação pelo Império romano. "Estamos a trabalhar todos os sítios com o objectivo de criar uma rota arqueológica", sublinhou a autarca.
Artur Neves, o presidente da Câmara, considerou que o Casal Romano da Malafaia "assenta que nem uma luva" na estratégia de dinamização do território arouquense criada à sombra do geoparque.
Luís Alexandre, arqueólogo a trabalhar com a AGA, será o cicerone das visitas e deu conta de um trabalho que tem vindo a revelar os segredos que estavam debaixo da terra naquela parte da freguesia da Várzea.
Já de olhos postos nos "programas e actividades agendadas", deu uma "aula" de história enquadrando as ruínas na ocupação humana daquele vale, cujos vestígios remontam à Idade do Bronze.
Recordou que as primeiras intervenções no sítio remontam ao período de 1995/1996 e afirmou o estatuto "de referência" que na primeira década deste século o município de Arouca conquistou no panorama arqueológico nacional.
Sobre o "período romano" em Arouca vincou que a descoberta, na Malafaia, do "casal agrícola", espécie de pequena quinta, veio somar-se a outros legados da época imperial, encontrados nas freguesias de Albergaria da Serra, Santa Eulália, Canelas, Urrô, Espiunca, Escariz, Fermedo e S. Miguel do Mato.
Acentuou que muito trabalho ainda há a fazer, exemplificando com o capitel jónico [elemento arquitectónico] encontrado em Várzea - está no Museu Municipal - e que aponta para o facto de que ali terá vivido personagem romana de poder e riqueza. Existe a intenção de "aprofundar a escavação da parte central" daquele núcleo arqueológico.

A história do local

O sítio arqueológico da Malafaia foi descoberto em 1987 pelo Centro de Arqueologia de Arouca, tendo sido objecto de trabalhos arqueológicos entre nos períodos 1995-1997 e 2001-2008.
Foram identificadas três fases de ocupação: entre a 2ª metade do Século I e os finais do século II ou começo do século III; dos séculos III/IV aos séculos VI ou VII, já após a queda do Império romano, numa altura em que a região foi dominada pelos Visigodos; e, após, um período de abandono, por volta do século X, no contexto da Reconquista cristã da Península Ibérica. As ruínas visíveis pertencem quase todas aos edifícios da época romana.
Em termos de objectos, para além de cerâmica de vários fabricos, encontraram-se peças em vidro e utensílios mecânicos. AOS/RV 2017-08-08

 
Arouca

Sexta, 24 de Novembro de 2017

Actual
Temp: 14º
Vento: SSW a 2 km/h
Precip: 9.8 mm
Chuvas Fortes
Sáb
T 16º
V 2 km/h
Dom
T 13º
V 5 km/h
PUB.
PUB.
 
INQUÉRITO
Nas compras natalícias deste ano, pensa gastar...
 
 
PUB.
A Frase...

"Um apicultor tem que ter grande paixão pelas abelhas, mesmo depois de algumas picadas!"

António Azevedo, produtor de mel em Arouca, em entrevista ao RV

EDIÇÃO IMPRESSA

RSS Adicione ao Google Adicione ao NetVibes Adicione ao Yahoo!
PUB.
Desenvolvido por Hugo Valente | Powered By xSitev2p | Design By Coisas da Web | 60 visitantes online